fbpx
10.8 C
Tomar

Conselho de Ministros adota oito medidas para prevenir a expansão da pandemia

Relacionadas

PSD de Tomar vai a eleições este sábado

O PSD de Tomar vai a eleições, este sábado, dia 24 de outubro,...

José Manuel Alho nomeado vice presidente da CCDR Lisboa e Vale do Tejo

A atual presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR-LVT),...

Deputados do PS questionam governo sobre EN 238 que liga Tomar, Ferreira do Zêzere e Sertã

Os deputados do PS eleitos por Santarém, a que se juntaram os deputados de Castelo Branco, apresentaram,...

Covid-19: Médio Tejo ultrapassa barreira dos 900 casos desde o início da pandemia

O Médio Tejo ultrapassou, na quinta feira, dia 22 de outubro, a barreira dos 900 casos, registando-se,...

Castelo do Bode recebeu encontro da ABVP – Associação de Bloggers de Viagem Portugueses

Instalados na Casa da Xica, Turismo Rural situado em Martinchel, nas margens da maior barragem navegável de...

O governo aprovou, hoje, oito medidas para prevenir expansão da pandemia e eleva o nível de alerta de situação de contingência para estado de calamidade
O primeiro-ministro António Costa afirmou que o Conselho de Ministros adotou «oito decisões fundamentais» para «prevenir a expansão da pandemia».
Na conferência de imprensa após a reunião, o primeiro-ministro sublinhou a obrigação de evitar sacrificar o que é essencial: «A capacidade do Serviço Nacional de Saúde de responder aos doentes Covid-19 mas também a toda a atividade assistencial não Covid; a necessidade de prosseguir, sem incidentes ou novas interrupções, as atividades letivas em todos os estabelecimentos de ensino; e evitar medidas que agravem a crise económica e social que ameacem o emprego e o rendimento das famílias.
António Costa referiu que em toda a Europa se tem vindo a verificar um agravamento progressivo e consistente da pandemia de Covid-19 desde meados de agosto. «Infelizmente, Portugal não é exceção e podemos classificar evolução como uma evolução grave», disse.
O primeiro-ministro reiterou a importância dos comportamentos e responsabilidades individuais na contenção da pandemia, tal como em março e abril de 2020, e enumerou as oito medidas aprovadas na reunião do Conselho de Ministros:
1) «Elevar o nível de alerta de situação de contingência para estado de calamidade em todo o território nacional continental, podendo o Governo adotar, sempre que necessário, medidas que se justifiquem para conter a pandemia, desde restrições de circulação a outras medidas que concreta e localmente venham a verificar-se justificadas;
2) A partir das 24h00 de hoje deixará de poder haver ajuntamentos na via pública de mais de cinco pessoas. Esta limitação aplica-se quer a outros espaços de uso público de natureza comercial ou na restauração;
3) Limitar os eventos de natureza familiar (como casamentos, batizados e outros) que sejam marcados a partir de 14 de outubro a um máximo de 50 participantes, sendo que todos terão de cumprir normas de afastamento físico e de proteção individual como o uso de máscara;
4) Proibir nos estabelecimentos de ensino, designadamente nas universidades e nos politécnicos, todos os festejos académicos e atividades de caráter não letivo ou científico, como cerimónias de receção de caloiros e outro tipo de festejos que impliquem ajuntamentos, que têm de ser evitados a todo o custo para não repetir circunstâncias que já se verificaram de contaminação em eventos desta natureza;
5) Determinar às Forças de Segurança e à ASAE o reforço de ações de fiscalização do cumprimento destas regras, quer na via pública quer nos estabelecimentos comerciais e de restauração;
6) Agravar até 10 mil euros as coimas aplicáveis a pessoas coletivas, em especial aos estabelecimentos comerciais e de restauração, que não assegurem o escrupuloso cumprimento das regras em vigor quanto à lotação e ao afastamento que é necessário assegurar dentro destes estabelecimentos;
7) Recomendar vivamente a todos os cidadãos o uso de máscara comunitária na via pública e a utilização da aplicação Stayaway Covid e a comunicação através da aplicação sempre que haja um teste positivo.
8) Apresentar à Assembleia da República uma proposta de lei, com tramitação de urgência, para impor a obrigatoriedade do uso da máscara na via pública (nos momentos em que há mais pessoas) e da utilização da aplicação Stayaway Covid em contexto escolar, profissional e académico, nas Forças Armadas, nas Forças de Segurança e no conjunto da Administração Pública».

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -
- Advertisement -

Últimas

PSD de Tomar vai a eleições este sábado

O PSD de Tomar vai a eleições, este sábado, dia 24 de outubro,...

José Manuel Alho nomeado vice presidente da CCDR Lisboa e Vale do Tejo

A atual presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR-LVT),...

Deputados do PS questionam governo sobre EN 238 que liga Tomar, Ferreira do Zêzere e Sertã

Os deputados do PS eleitos por Santarém, a que se juntaram os deputados de Castelo Branco, apresentaram, na semana passada, por escrito,...

Covid-19: Médio Tejo ultrapassa barreira dos 900 casos desde o início da pandemia

O Médio Tejo ultrapassou, na quinta feira, dia 22 de outubro, a barreira dos 900 casos, registando-se, neste dia, mais 12 novos...

Castelo do Bode recebeu encontro da ABVP – Associação de Bloggers de Viagem Portugueses

Instalados na Casa da Xica, Turismo Rural situado em Martinchel, nas margens da maior barragem navegável de Portugal, nove bloggers de viagem...

Sede da Associação de Defesa de Trabalhadores Independentes passa para Tomar

A Associação de Defesa de Trabalhadores Independentes (ADTI) reuniu em assembleia extraordinária no passado dia 10 de outubro,...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -