fbpx
17.5 C
Tomar

João Cabral da FrentMaster fala das dificuldades do setor audiovisual

Relacionadas

U. Tomar sentiu dificuldades diante dos abrantinos… mas acabou por se impor devido à melhor condição física!

Ainda a digerir a eliminação da Taça de Portugal, em Pombal (no desempate por grandes penalidades), o...

Leões mostraram ambição e qualidade… e trouxeram um ponto de Oliveira de Azeméis!

Os leões de Tomar deram luta no recinto da Oliveirense… e entraram no principal campeonato de hóquei...

Convento de Cristo mostra antigos sistemas de captação e armazenamento de água (c/vídeo)

Decorrem, hoje, dia 23 de setembro, visitas guiadas gratuitas, ao Convento de Cristo, através das quais são...

Edifício do IPT na av. Cândido Madureira será uma Residência para Estudantes

No âmbito do Plano Social para o Alojamento no Ensino Superior, o Politécnico de Tomar (IPT) assinou,...

Comissão Social da União de Freguesia de Casais/Alviobeira organiza 5.ª caminhada solidária 

Com saída da Venda Nova, junto do Centro de Dia, pelas 9h30, do...

Devido à pandemia que assola o mundo inteiro, o setor do audiovisual conta com um prejuízo de 300 milhões de euros. O Jornal “Cidade de Tomar” falou com João Cabral, responsável pela FrentMaster-Audiovisuais,Lda, uma empresa que se dedica ao aluguer, venda e manutenção de equipamentos audiovisuais, a fim de saber como a pandemia está a afetar esta empresa, que dispõe de todo o tipo de equipamento necessário para realizar a produção de espetáculos, festivais, concertos, congressos, feiras, festas académicas, tournees e apresentações ou qualquer outro evento.

CT – Quando foi criada esta empresa, a FrentMaster-Audiovisuais?

João Cabral (JC) – A FrentMaster-Audiovisuais foi criada em março de 2015. Eu tinha tido outra empresa que encerrou e trouxe todo o know-how dessa outra empresa para a FrentMaster, atualizando-a com equipamento e tecnologia modernos.

CT – Quantos colaboradores tem a empresa?

JC – Diretos tem apenas um, depois indiretos, pessoas que trabalham a recibo verde e que são chamadas quando há trabalho, são oito.

Nuno Grácio

Leia a entrevista na íntegra na edição impressa, amanhã nas bancas, ou na edição digital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

U. Tomar sentiu dificuldades diante dos abrantinos… mas acabou por se impor devido à melhor condição física!

Ainda a digerir a eliminação da Taça de Portugal, em Pombal (no desempate por grandes penalidades), o...

Leões mostraram ambição e qualidade… e trouxeram um ponto de Oliveira de Azeméis!

Os leões de Tomar deram luta no recinto da Oliveirense… e entraram no principal campeonato de hóquei...

Convento de Cristo mostra antigos sistemas de captação e armazenamento de água (c/vídeo)

Decorrem, hoje, dia 23 de setembro, visitas guiadas gratuitas, ao Convento de Cristo, através das quais são mostrados os sistemas de captação...

Edifício do IPT na av. Cândido Madureira será uma Residência para Estudantes

No âmbito do Plano Social para o Alojamento no Ensino Superior, o Politécnico de Tomar (IPT) assinou, no passado dia 15 de...

Comissão Social da União de Freguesia de Casais/Alviobeira organiza 5.ª caminhada solidária 

Com saída da Venda Nova, junto do Centro de Dia, pelas 9h30, do dia 9 de outubro (domingo),...

Angelina Macedo: entrou para a escola em criança e nunca mais de lá saiu

Angelina Macedo esteve no programa Tomarlugar, da Rádio Cidade Tomar, onde conversou sobre o que sente e pensa do seu espaço social,...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -