fbpx
16.1 C
Tomar

PSD lamenta não ser consultado para contribuir com ações a desenvolver no concelho face à Covid-19

Relacionadas

Cinquenta anos do Liceu de Tomar serão comemorados até outubro de 2022

Fundado em outubro de 1971, o Liceu de Tomar, hoje, Escola Secundária Santa Maria do Olival, comemora...

Perturbações ao nível da pressão da água

Na sequência da “Empreitada de Abastecimento à Mendacha a partir da EPAL (Choromela)” das Águas do Vale...

PS faz acordo com CDS para gerir Junta Urbana

Sem maioria na Assembleia de Freguesia Urbana de Tomar, o PS fez um acordo com o CDS-PP,...

Santa Casa reconduz empresa Aplaudir na gestão da praça de Tomar

A Mesa Administrativa da Santa Casa da Misericórdia de Tomar, na sua última reunião, aprovou a renovação do...

Os vereadores do PSD, na reunião de câmara, na segunda feira, intervieram focando diversos temas e considerando que, “a exemplo do mercado, onde foram distribuídas viseiras a todos os comerciantes, esta medida deveria ser estendida a outros comerciantes e pequenas empresas, que com a sua vontade e coragem, e que apesar dos riscos, estão a dizer presente e da mesma forma que os comerciantes do mercado”.

Segundo os mesmos, são estes comerciantes os de pequenas empresas que se vêm condicionadas na sua atividade, onde o mote é a forte redução da faturação, onde se destacam os restaurantes em sistema de take away, as padarias, as pastelarias, as mercearias, os minimercados, as peixarias, os talhos, os fumeiros e os produtores, de vinho, de azeite, de mel e de muitos outros comerciantes e de outras empresas, que servem o concelho de Tomar e a sua população.

O PSD apresentou uma proposta no sentido de que, em plena época de sementeiras, seja permitida a venda destes produtos hortícolas no mercado, criando mais oferta, mais facilidade de aquisição, sempre com garantia das condições de segurança. Esta proposta não foi considerada pelo executivo da câmara.

A oposição questionou igualmente a redução do horário nas urgências do Hospital de Tomar, tendo o executivo informado que é uma situação provisória, face à necessidade de apoio ao Covid-19 e que será retomada quando existirem condições.

Foi igualmente apresentada pelo PSD uma proposta para a necessidade urgente de apoio às empresas do concelho de Tomar, que resultado do Covid-19 e ao estado de emergência, viram as suas atividades fortemente afetadas.

Refere a oposição que, “apesar dos vereadores do PSD não serem consultados ou convidados pelo executivo, para contribuir para as ações a desenvolver no concelho, face ao estado de emergência e à Covid-19, continuam a apresentar propostas e a estar presentes na comunidade, na sociedade civil, tendo em vista a defesa das populações do concelho de Tomar, sempre disponíveis e no espírito construtivo, de contribuir para que tomar seja um concelho seguro e onde seja bom viver”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

Cinquenta anos do Liceu de Tomar serão comemorados até outubro de 2022

Fundado em outubro de 1971, o Liceu de Tomar, hoje, Escola Secundária Santa Maria do Olival, comemora...

Perturbações ao nível da pressão da água

Na sequência da “Empreitada de Abastecimento à Mendacha a partir da EPAL (Choromela)” das Águas do Vale do Tejo (ADVT), podem registar-se...

PS faz acordo com CDS para gerir Junta Urbana

Sem maioria na Assembleia de Freguesia Urbana de Tomar, o PS fez um acordo com o CDS-PP, o que garante a João...

Santa Casa reconduz empresa Aplaudir na gestão da praça de Tomar

A Mesa Administrativa da Santa Casa da Misericórdia de Tomar, na sua última reunião, aprovou a renovação do atual contrato em vigor (desde 2019)...

João Victal passa a Vice Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Tomar

Na sua última reunião da Mesa Administrativa da Misericórdia de Tomar, por falecimento do Irmão Vice Provedor Fernando Alberto Assunção Caetano, nos...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -