fbpx
14.9 C
Tomar

Serviço de Patologia do CHMT inicia estudo à Imunidade Celular

Relacionadas

Sapadores da CIM do Médio Tejo apresentam balanço mensal

As Brigadas de Sapadores da CIM do Médio Tejo continuam a realizar um conjunto de intervenções florestais nos concelhos...

Entrada no horário de inverno é já este domingo

A entrada no horário de inverno é já este domingo, dia 31 de outubro.

Covid-19: Tomar e Ourém com metade das infeções ativas na região

Estão a aumentar o número de infeções por Covid-19 nos 11 concelhos que integram o ACES Médio...

“Meninas Pouco Exemplares e o Músico Irrepreensível” no Cine-Teatro Paraíso Tomar

No próximo dia 6 de novembro, o Cine-Teatro Paraíso Tomar acolhe a peça "Meninas Pouco Exemplares e...

Centro Qualifica entregou diplomas a técnicos de Proteção Civil e Bombeiros em cerimónia solene

Decorreu, no passado dia 22 de outubro, no auditório da Escola Jácome Ratton, a cerimónia solene de...

O Serviço de Patologia Clínica do CHMT propõe-se efetuar um estudo à Imunidade Celular complementando o estudo que está já efetuar junto dos profissionais de saúde vacinados contra o SARS-CoV-2. “Pretendemos testar os profissionais que assim o consentirem, verificando se existe relação entre a imunidade humoral e a imunidade celular, quer em resposta à vacinação quer à infeção, e qual a sua durabilidade ao longo do tempo”, afirma Carlos Cortes, diretor do Serviço de Patologia Clinica do CHMT, explicando que esta nova capacidade de teste “permite monitorar eficazmente a imunidade dos profissionais do CHMT contra a Covid-19”.

Depois de ter sido um dos serviços pioneiros no país a ter a capacidade para a deteção das variantes do SARS-CoV-2 do Reino Unido, África do Sul e Brasil-Manau, o Serviço de Patologia Clínica do CHMT inicia o teste​ também a imunidade celular, através da determinação da produção de Interferão-Gamma específico para o SARS-CoV-2.

Estudos recentes sugerem que a imunidade celular está presente e se mantém de forma duradoura ao longo do tempo, independentemente do nível baixo ou negativo dos Anticorpos IgG. Estes valores indicam uma proteção contra a Covid-19 a longo prazo, através de linfócitos T de memória, capazes de reconhecer e responder de forma eficaz quando em contacto de novo com o SARS-CoV-2.

O Serviço de Patologia Clínica do CHMT demonstra, assim, continuar na vanguarda do combate ao SARS-CoV-2, ao alocar recursos humanos e inovação tecnológica iniciando “este estudo pioneiro em Portugal e dos poucos que temos conhecimentos a nível internacional”, refere Carlos Cortes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

Sapadores da CIM do Médio Tejo apresentam balanço mensal

As Brigadas de Sapadores da CIM do Médio Tejo continuam a realizar um conjunto de intervenções florestais nos concelhos...

Entrada no horário de inverno é já este domingo

A entrada no horário de inverno é já este domingo, dia 31 de outubro.

Covid-19: Tomar e Ourém com metade das infeções ativas na região

Estão a aumentar o número de infeções por Covid-19 nos 11 concelhos que integram o ACES Médio Tejo. Os concelhos de Tomar...

“Meninas Pouco Exemplares e o Músico Irrepreensível” no Cine-Teatro Paraíso Tomar

No próximo dia 6 de novembro, o Cine-Teatro Paraíso Tomar acolhe a peça "Meninas Pouco Exemplares e o Músico Irrepreensível", com Com...

Centro Qualifica entregou diplomas a técnicos de Proteção Civil e Bombeiros em cerimónia solene

Decorreu, no passado dia 22 de outubro, no auditório da Escola Jácome Ratton, a cerimónia solene de entrega de diplomas através de...

Duas pessoas sofreram ferimentos em despiste de trator

Ontem, terça feira, pelas 17h24 os Bombeiros Municipais de Tomar foram acionados para um despiste de um trator agrícola na localidade de...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -