fbpx
18.3 C
Tomar

Obra da Sinagoga de Tomar recebe Prémio Nacional de Reabilitação Urbana

Relacionadas

Associação de Antigos Alunos do Liceu/ESSMO Tomar anuncia encontro para outubro de 2021

A Associação de Antigos Alunos do Liceu Nacional de Tomar/Escola Secundária Santa Maria do Olival anunciou, no...

Campanha “Viajar sem pressa” no Comando Distrital de Santarém

O Comando Distrital de Santarém da PSP, no período compreendido entre o dia 13 e 19 de...

Junta de freguesia visita Centro Escolar de São Pedro

O início do ano letivo, em setembro de 2020, com quase uma centena de crianças, caracterizou-se por...

Covid-19: Médio Tejo com mais seis casos positivos

O Médio Tejo soma, desde terça feira, mais seis pessoas infetadas com o coronavírus, atingindo um total...

ADIRN promove visita para identificar pontos fortes na freguesia dos Bugalhos (Alcanena)

No âmbito das ações de capacitação e animação do território, aprovadas na sua estratégia local, a ADIRN – Associação...

A obra de recuperação da Sinagoga de Tomar, que reabriu em 2019, acaba de ser galardoada com o Prémio Nacional de Reabilitação Urbana na categoria de Melhor Intervenção de Restauro, que foi ontem entregue, no Porto.

A obra Sinagoga de Tomar e Museu Luso-Hebraico Abraão Zacuto – Projecto de Conservação e Reabilitação teve como autores os arquitectos Fernando Sanchez Salvador e Margarida Grácio Nunes, e um acompanhamento direto da arquiteta Elsa Pimenta e do engenheiro José Almeida, do Município de Tomar, entidade responsável pela execução da obra.

A atribuição deste prémio é mais uma valorização de um monumento que, mesmo antes da intervenção, era já o mais visitado da cidade a seguir ao Convento de Cristo, mas que ganhou uma nova dignidade com a obra e novos motivos de interesse com a criação do núcleo interpretativo.

Construída provavelmente no final da primeira metade do século XV, esta é a única Sinagoga edificada de raiz para o efeito em Portugal que chegou aos nossos dias. Após o édito de expulsão dos judeus, o edifício teve várias utilizações, desde cadeia a ermida católica, bem como celeiro e armazém de mercearias. Foi classificada como monumento nacional em 1921, e adquirida dois anos depois por Samuel Schwarz, judeu polaco investigador da Cultura Hebraica, que a recuperou e doou em 1939 ao Estado Português para a instalação do Museu Luso-Hebraico Abraão Zacuto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -
- Advertisement -

Últimas

Associação de Antigos Alunos do Liceu/ESSMO Tomar anuncia encontro para outubro de 2021

A Associação de Antigos Alunos do Liceu Nacional de Tomar/Escola Secundária Santa Maria do Olival anunciou, no...

Campanha “Viajar sem pressa” no Comando Distrital de Santarém

O Comando Distrital de Santarém da PSP, no período compreendido entre o dia 13 e 19 de...

Junta de freguesia visita Centro Escolar de São Pedro

O início do ano letivo, em setembro de 2020, com quase uma centena de crianças, caracterizou-se por ser totalmente atípico. A pandemia...

Covid-19: Médio Tejo com mais seis casos positivos

O Médio Tejo soma, desde terça feira, mais seis pessoas infetadas com o coronavírus, atingindo um total de 881 casos registados desde...

ADIRN promove visita para identificar pontos fortes na freguesia dos Bugalhos (Alcanena)

No âmbito das ações de capacitação e animação do território, aprovadas na sua estratégia local, a ADIRN – Associação do Desenvolvimento do Ribatejo Norte...

Assista ao concerto online do 31.º aniversário da RCT entrando na reunião Zoom agendada

A Rádio "Cidade Tomar" assinala esta terça-feira, 20 de outubro, o seu 31.º aniversário e dá-lhe a oportunidade de assistir ao concerto...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -