fbpx
28 C
Tomar

Dia de Tomar assinalado com apelos à coesão territorial

Relacionadas

Santarém: 22 detidos em ações de fiscalização rodoviária

O Comando Territorial de Santarém levou a cabo, nos dia 14 e 15 de maio, um conjunto...

Nuno Júdice sábado na 9.ª Tertúlia de Poesia da Casa-Memória de Camões em Constância  

A Tertúlia de Poesia, iniciativa que funcionou de forma intermitente nos tempos mais recentes, devido às contingências...

“Essência – Ser Humanidade” envolve 4000 crianças e jovens na dinamização da cultura

Essência – Ser Humanidade: Semana Cultural, da Criança e do Ambiente, assim se...

PSD quer que se retire outdoor que anuncia o Tomar Check-in que terminou em setembro

O vereador Luís Francisco (PSD) questionou, na reunião do executivo, na segunda feira, acerca da permanência de...
Elsa Ribeiro Gonçalves
Nasceu em Tomar em 1976. Licenciada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social do IP Lisboa. É jornalista desde 2005, sempre na imprensa regional. Mãe de uma menina, a escrita e as viagens são as suas outras grandes paixões.

A presidente da Câmara de Tomar, Anabela Freitas, apelou à coesão territorial naquele que foi o discurso mais aplaudido nas cerimónias do 1 de março, decorridas na manhã de domingo, no Cine-Teatro Paraíso, dia em que se assinalaram os 860 anos do início da construção do Castelo Templário. Na sessão extraordinária de assembleia municipal, usaram da palavras os representantes dos partidos neste órgão. “Há algo em comum com as batalhas do passado: a defesa do território. Já, por diversas vezes, me ouviram dizer que temos que trabalhar em rede e abandonar a mentalidade do orgulhosamente sós. Tomar não é uma ilha isolada. Por isso, é importante que as dinâmicas territoriais sejam conjugadas, estejam interligadas e sejam complementares”, disse.
A autarca recordou aos seis eixos estratégicos que se pretendem para Tomar nos próximos 10 anos, aprovados em assembleia municipal: “deve ser central, cultural, criativo, inovador, com qualidade de vida e cosmopolita”. Anabela Freitas lamentou ainda que muitas vezes Tomar seja referenciado por motivos negativos motivados por questões políticas. Referiu-se ainda à posição favorável que tem em relação ao aeroporto de Tancos sublinhando que, enquanto infraestrutura militar, seja mais aproveitado e valorizado para esse fim. Pediu ainda que se pare de denegrir da cidade e concelho, criticas que têm muitas vezes apenas o fim de atingir pessoas. “Nunca ninguém, em lado nenhum, me vai ouvir falar mal de Tomar”, rematou.

  • Leia a reportagem desenvolvida na próxima edição semanal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

Santarém: 22 detidos em ações de fiscalização rodoviária

O Comando Territorial de Santarém levou a cabo, nos dia 14 e 15 de maio, um conjunto...

Nuno Júdice sábado na 9.ª Tertúlia de Poesia da Casa-Memória de Camões em Constância  

A Tertúlia de Poesia, iniciativa que funcionou de forma intermitente nos tempos mais recentes, devido às contingências...

“Essência – Ser Humanidade” envolve 4000 crianças e jovens na dinamização da cultura

Essência – Ser Humanidade: Semana Cultural, da Criança e do Ambiente, assim se denomina a atividade que, integrando...

Lanternas flutuantes encantam Rio Nabão durante dois dias e trazem nenúfares para embelezar mais o evento

Foram os próprios alunos das várias turmas do 6.º ano Lanternas flutuantes encantam Rio...

PSD quer que se retire outdoor que anuncia o Tomar Check-in que terminou em setembro

O vereador Luís Francisco (PSD) questionou, na reunião do executivo, na segunda feira, acerca da permanência de outdoor nas vias rápidas promovendo...

Vereadora Filipa Fernandes ameaçada por alguns vendedores da feira semanal

A câmara está a proceder a uma reestruturação na feira semanal, pelo que a partir de sexta feira, dia 20 de maio,...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -