fbpx
8.9 C
Tomar

Dia de Tomar assinalado com apelos à coesão territorial

Relacionadas

Câmara está a articular com taxistas para facilitar transporte a quem se queira vacinar

A vacinação está a decorrer bem em Tomar e, por forma a que ninguém deixe de ser...

Sp. Tomar/IPT continua a subir: está no 12.º lugar do ranking mundial de equipas de hóquei em patins

A equipa sénior de hóquei em patins do Sp. Tomar/IPT subiu mais uma posição no ranking mundial...

Maternidade do CHMT com 834 partos em 2020

O ano de 2020 ficou marcado, na Maternidade do Centro Hospitalar do Médio Tejo, como o ano...

Faleceu Fernando Jesus, antigo provedor da Misericórdia de Tomar

Faleceu, no dia 1 de março, Fernando Jesus, 84 anos, antigo provedor da Santa Casa da Misericórdia...

Competições distritais continuam interrompidas até 16 de março

As competições distritais de futebol e futsal vão continuar paralisadas! Num comunicado, publicado hoje, segunda feira, no...
Elsa Ribeiro Gonçalves
Elsa Ribeiro Gonçalves
Nasceu em Tomar em 1976. Licenciada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social do IP Lisboa. É jornalista desde 2005, sempre na imprensa regional. Mãe de uma menina, a escrita e as viagens são as suas outras grandes paixões.

A presidente da Câmara de Tomar, Anabela Freitas, apelou à coesão territorial naquele que foi o discurso mais aplaudido nas cerimónias do 1 de março, decorridas na manhã de domingo, no Cine-Teatro Paraíso, dia em que se assinalaram os 860 anos do início da construção do Castelo Templário. Na sessão extraordinária de assembleia municipal, usaram da palavras os representantes dos partidos neste órgão. “Há algo em comum com as batalhas do passado: a defesa do território. Já, por diversas vezes, me ouviram dizer que temos que trabalhar em rede e abandonar a mentalidade do orgulhosamente sós. Tomar não é uma ilha isolada. Por isso, é importante que as dinâmicas territoriais sejam conjugadas, estejam interligadas e sejam complementares”, disse.
A autarca recordou aos seis eixos estratégicos que se pretendem para Tomar nos próximos 10 anos, aprovados em assembleia municipal: “deve ser central, cultural, criativo, inovador, com qualidade de vida e cosmopolita”. Anabela Freitas lamentou ainda que muitas vezes Tomar seja referenciado por motivos negativos motivados por questões políticas. Referiu-se ainda à posição favorável que tem em relação ao aeroporto de Tancos sublinhando que, enquanto infraestrutura militar, seja mais aproveitado e valorizado para esse fim. Pediu ainda que se pare de denegrir da cidade e concelho, criticas que têm muitas vezes apenas o fim de atingir pessoas. “Nunca ninguém, em lado nenhum, me vai ouvir falar mal de Tomar”, rematou.

  • Leia a reportagem desenvolvida na próxima edição semanal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

Câmara está a articular com taxistas para facilitar transporte a quem se queira vacinar

A vacinação está a decorrer bem em Tomar e, por forma a que ninguém deixe de ser...

Sp. Tomar/IPT continua a subir: está no 12.º lugar do ranking mundial de equipas de hóquei em patins

A equipa sénior de hóquei em patins do Sp. Tomar/IPT subiu mais uma posição no ranking mundial...

Maternidade do CHMT com 834 partos em 2020

O ano de 2020 ficou marcado, na Maternidade do Centro Hospitalar do Médio Tejo, como o ano em que se ultrapassou os...

Faleceu Fernando Jesus, antigo provedor da Misericórdia de Tomar

Faleceu, no dia 1 de março, Fernando Jesus, 84 anos, antigo provedor da Santa Casa da Misericórdia de Tomar, durante mais de...

Competições distritais continuam interrompidas até 16 de março

As competições distritais de futebol e futsal vão continuar paralisadas! Num comunicado, publicado hoje, segunda feira, no seu site oficial, a Associação...

Presidente do CDS-PP ouve preocupações de empresários tomarenses

O presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, esteve em Tomar na tarde desta segunda-feira, 1 de março, onde reuniu com um...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -