fbpx
17.1 C
Tomar

CHMT implanta pela primeira vez cardioversor-desfibrilhador subcutâneo

Relacionadas

Expoégua: o momento em que a Golegã, a Capital do Cavalo enaltece a égua

Exposição de éguas e poldros, Romaria, Prova de Vinhos do Tejo, entre outras...

Já está definida a Comissão Central da Festa dos Tabuleiros de 2023

Já está definida a Comissão Central da Festa dos Tabuleiros de 2023, equipa que irá acompanhar o...

Regimento de Infantaria N.º 15 assinalou 216.º aniversário com exposição sobre “Os Novos Templários ao Serviço da Paz”

O Regimento de Infantaria N.º 15 (RI15), em Tomar, assinalou, no passado dia 19 de maio, o 216.º aniversário,...

Ramal de Tomar: início dos trabalhos de proteção anticorrosiva na Ponte da Bezelga

A Infraestruturas de Portugal deu início aos trabalhos de tratamento anticorrosivo na Ponte da Bezelga, localizada ao...

Leões de Tomar começaram o ‘play-off’ do campeonato com pesada derrota no Porto

Quatro dias depois da eliminação da Liga Europeia (nas meias finais, diante do Valongo, no desempate por...

O Serviço de Cardiologia do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) iniciou a implantação de cardioversores-desfibrilhadores subcutâneos. Este dispositivo inovador oferece um tratamento de primeira linha para doentes com risco de paragem cardíaca e está habilitado para a gestão remota do doente.

Segundo David Durão, diretor do Serviço de Cardiologia, “os cardioversores-desfibrilhadores convencionais transvenosos são seguros e eficazes no tratamento de taquiarritmias ventriculares que podem causar morte súbita, mas estão associados a algumas possíveis complicações, a curto e longo prazo, quer relacionadas com o procedimento quer com os elétrodos intracardíacos, como endocardites, fratura do elétrodo ou trombose do vaso sanguíneo de acesso”. David Durão refere ainda, “o dispositivo implantado no CHMT, é implantado subcutaneamente (o elétrodo) e submuscular (o dispositivo) e permite um maior conforto ao doente e uma abordagem menos invasiva, sendo garantida a mesma proteção ao doente, em risco de morte súbita cardíaca”.

De acordo com David Durão, a realização deste procedimento só foi possível pela colaboração entre diversas especialidades e profissionais de saúde: “foi realizada formação prévia a enfermeiros, técnicos de cardiopneumologia, cardiologistas e articulámo-nos muito bem com o serviço de Anestesiologia, pelo que só me resta agradecer a colaboração de todos”.

David Durão salienta ainda que, atualmente, já superaram em larga medida o número de implantes de dispositivos cardíacos, em regime de ambulatório e de doentes internados, em relação aos anos de pré-pandemia: “tem sido feito um grande esforço pelos elementos do Serviço nas várias áreas de atuação da Cardiologia; a retoma tem sido franca, quer a nível de consultas, quer de meios complementares de diagnóstico e implantação de dispositivos cardíacos”.

A realização deste procedimento no CHMT, evita a deslocação de doentes para centros terciários, garantindo equidade e comodidade no tratamento dos doentes. Para David Durão, “na área da Arritmologia fica completa a oferta de tratamento de taquidisritmias à população de abrangência do CHMT, o que nos motiva a desenvolver novos projetos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

Expoégua: o momento em que a Golegã, a Capital do Cavalo enaltece a égua

Exposição de éguas e poldros, Romaria, Prova de Vinhos do Tejo, entre outras...

Já está definida a Comissão Central da Festa dos Tabuleiros de 2023

Já está definida a Comissão Central da Festa dos Tabuleiros de 2023, equipa que irá acompanhar o...

Regimento de Infantaria N.º 15 assinalou 216.º aniversário com exposição sobre “Os Novos Templários ao Serviço da Paz”

O Regimento de Infantaria N.º 15 (RI15), em Tomar, assinalou, no passado dia 19 de maio, o 216.º aniversário, relembrando a data da sua criação...

Ramal de Tomar: início dos trabalhos de proteção anticorrosiva na Ponte da Bezelga

A Infraestruturas de Portugal deu início aos trabalhos de tratamento anticorrosivo na Ponte da Bezelga, localizada ao quilómetro 5,298 do Ramal de...

Leões de Tomar começaram o ‘play-off’ do campeonato com pesada derrota no Porto

Quatro dias depois da eliminação da Liga Europeia (nas meias finais, diante do Valongo, no desempate por grandes penalidades: 7-5 no total),...

U. Tomar foi avassalador diante do Cartaxo: com cabeça limpa… e pontaria afinada!

Uma goleada para a história! A equipa principal do U. Tomar goleou o Cartaxo por expressivo 10-0, no passado domingo, na antepenúltima...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -