fbpx
8.9 C
Tomar

CHMT: profissionais de saúde lamentam ter ficado de fora na atribuição de prémios

Relacionadas

Leões com excelente atitude competitiva… foram penalizados mesmo à beira do fim!

Várias decisões da arbitragem deixaram, hoje, a equipa do Sp. Tomar/IPT à beira de um ataque de...

Torres Novas: detenção pelo crime de maus tratos agravados pelo resultado morte e profanação de cadáver

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Leiria, deteve, no dia 5 de março,...

Carlos Andrade: “Vacinas dão mais segurança mas não uma maior liberdade”

Segundo o presidente do conselho de administração, Carlos Andrade, em conferência de imprensa online, esta tarde, o...

Município assegura transporte para pessoas com mais de 65 anos residentes fora da cidade para a vacinação à Covid-19

A partir de segunda feira, dia 8, o Município de Tomar irá procurar garantir a deslocação das...

Igualdade de oportunidades entre as zonas rurais e a zona urbana é o objetivo do programa “Tomar Entrega por Si”

O programa “Tomar Entrega por Si” teve início a 27 de fevereiro e vai prolongar-se até à...

Alguns funcionários do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), nomeadamente técnicos de Radiologia, estão indignados por terem sido deixados de fora na atribuição de prémios aos profissionais de saúde do serviço público que estiveram na “linha da frente” do combate à primeira vaga da pandemia. Alguns funcionários mostraram esse descontentamento junto do conselho de administração do CHMT, mas não obtiveram resposta.

Há também o caso dos técnicos administrativos do Laboratório que entendem, que pelas suas tarefas constantes relacionadas com a marcações de testes, deveriam ter recebido o prémio.

Estes profissionais não estão contra o facto de os restantes profissionais de saúde terem recebido o prémio, apenas consideram que é injusto que tal compensação não tenha sido igualmente atribuída a estes serviços.

Refira-se que foi publicado em Diário da República o Decreto-Lei n.º 101-B/2020, de 3 de dezembro, que “regulamenta o artigo 42.º-A da Lei do Orçamento de Estado para 2020, na sua redação atual, e prevê a majoração dos dias de férias e a atribuição de um prémio de desempenho aos profissionais de saúde correspondente a 50% da remuneração base. Têm direito a esta compensação os trabalhadores do Serviço Nacional de Saúde (SNS), independentemente da carreira em que se encontram integrados. O governo procurou incluir todos aqueles que contribuíram com o seu trabalho para a resposta pronta do SNS. Estão assim incluídos os profissionais que, no período acima identificado, tenham durante, pelo menos, trinta dias, nos quais se incluem os dias de descanso semanal obrigatório ou facultativo, bem como, situações de isolamento profilático ou doença resultante de infeção por SARS-CoV-2, exercido funções, praticando atos diretamente relacionados com pessoas suspeitas e doentes infetados por Covid-19 no contexto de observação, avaliação clínica e abordagem terapêutica, bem como de identificação de contactos, vigilância ativa e sobreativa de contactos e de casos confirmados de doença, de investigação epidemiológica e de colheita e processamento de amostras para teste laboratorial de SARS-CoV-2, incluindo atividades de suporte aos mesmos atos, numa das seguintes áreas e unidades ou num dos seguintes departamentos: 1) Áreas dedicadas à Covid-19 dos estabelecimentos e serviços de saúde definidos como unidades de referência de primeira e segunda linha para admissão de pessoas suspeitas ou infetadas por SARS-CoV-2; 2) Áreas dedicadas à Covid-19 (ADC) nos cuidados de saúde primários e nos serviços de urgência do SNS (ADC-Comunidade e ADC-SU); 3) Enfermarias e unidades de cuidados intensivos dedicadas ao tratamento de doentes com Covid-19, bem como em unidades ou serviços de colheita e processamento laboratorial e 4) Unidades de Saúde Pública. Deste modo, estão abrangidos os profissionais de saúde que desempenharam funções, quer nas áreas previstas nos estabelecimentos e serviços de saúde de primeira linha à resposta Covid, como definidos até 26 de março de 2020, quer nas áreas previstas nos estabelecimentos e serviços de saúde que vieram a ser estabelecidos pela Norma n.º 004/2020, da Direção-Geral da Saúde, de 23 de março, quer nas Unidades de Saúde Pública dos ACES e nos Departamentos de Saúde Pública das ARS”. Os técnicos de Radiologia do CHMT consideram que estão incluídos quer na alínea 1 (Abrantes), quer na alínea 2 (Tomar).

Em declarações ao “Cidade de Tomar”, os mesmos funcionários da Radiologia criticam também o facto de ainda não terem sido vacinados, alegando que se ficarem doentes, os utentes podem deixar de contar com os seus serviços.

Segundo os mesmos, são muitos os profissionais de saúde do CHMT que trabalham diretamente com doentes suspeitos ou infetados pela Covid-19, nas chamadas áreas de dificuldade respiratória (ADR) onde se encontram em isolamento esses doentes, que ainda não receberam a vacina, não percebendo qual a razão.

O “Cidade de Tomar” procurou esclarecer a situação junto da administração do CHMT, mas não obteve resposta até ao fecho da edição.

Entretanto, esta semana, o CHMT divulgou informação sobre a vacinação dos profissionais, referindo que desde que iniciou o Plano de Vacinação Covid-19, a 29 de dezembro de 2020, que o Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), vacinou mais de 1440 profissionais, sendo que, destes, mais de 500 já receberam a segunda dose.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

Leões com excelente atitude competitiva… foram penalizados mesmo à beira do fim!

Várias decisões da arbitragem deixaram, hoje, a equipa do Sp. Tomar/IPT à beira de um ataque de...

Torres Novas: detenção pelo crime de maus tratos agravados pelo resultado morte e profanação de cadáver

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Leiria, deteve, no dia 5 de março,...

Carlos Andrade: “Vacinas dão mais segurança mas não uma maior liberdade”

Segundo o presidente do conselho de administração, Carlos Andrade, em conferência de imprensa online, esta tarde, o Centro Hospitalar do Médio Tejo...

Município assegura transporte para pessoas com mais de 65 anos residentes fora da cidade para a vacinação à Covid-19

A partir de segunda feira, dia 8, o Município de Tomar irá procurar garantir a deslocação das pessoas com mais de 65...

Igualdade de oportunidades entre as zonas rurais e a zona urbana é o objetivo do programa “Tomar Entrega por Si”

O programa “Tomar Entrega por Si” teve início a 27 de fevereiro e vai prolongar-se até à retoma da atividade regular da...

Utentes da USF Santa Maria serão contactados por telefone à medida que as doses da vacina forem disponibilizadas

Iniciou-se, no passado dia 24 de fevereiro, a campanha de vacinação contra a Covid-19 na nossa região. Foram criados vários pólos de...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -