fbpx
17.5 C
Tomar

Trabalhadores da IFM/Platex recusam novo horário de trabalho

Relacionadas

U. Tomar sentiu dificuldades diante dos abrantinos… mas acabou por se impor devido à melhor condição física!

Ainda a digerir a eliminação da Taça de Portugal, em Pombal (no desempate por grandes penalidades), o...

Leões mostraram ambição e qualidade… e trouxeram um ponto de Oliveira de Azeméis!

Os leões de Tomar deram luta no recinto da Oliveirense… e entraram no principal campeonato de hóquei...

Convento de Cristo mostra antigos sistemas de captação e armazenamento de água (c/vídeo)

Decorrem, hoje, dia 23 de setembro, visitas guiadas gratuitas, ao Convento de Cristo, através das quais são...

Edifício do IPT na av. Cândido Madureira será uma Residência para Estudantes

No âmbito do Plano Social para o Alojamento no Ensino Superior, o Politécnico de Tomar (IPT) assinou,...

Comissão Social da União de Freguesia de Casais/Alviobeira organiza 5.ª caminhada solidária 

Com saída da Venda Nova, junto do Centro de Dia, pelas 9h30, do...


Os trabalhadores da IFM/Platex (Madeiras), em Tomar não aceitam os novos horários impostos pela administração da empresa. Em comunicado, o STCCMCS-Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Cerâmica, Cimentos e Similares, Construção, Madeiras, Mármores, Cortiças do Sul e RA, refere que os trabalhadores “foram confrontados na passada sexta-feira, dia 27 de Março, com a afixação, nas instalações da empresa, de um novo horário de trabalho que os colocaria a trabalhar 12h/diárias durante três dias e 8h diárias num quarto dia, com início no próximo dia 6 de Abril”. Para o Sindicato, “este processo de alteração de horário revela, uma vez mais, o ambiente que se vive nesta fábrica. Numa tentativa de impor a desregulação horária, o agravamento das condições de trabalho e a impossibilidade de conciliação com a vida familiar, a empresa nem sequer respeitou os direitos de auscultação dos representantes sindicais e dos próprios trabalhadores envolvidos.Nem em tempos de COVID-19, os direitos laborais são letra morta!  empresa ainda juntou uma menção expressa: “na eventualidade de até à proxima segunda-feira, dia 30 de Março, às 16h, nada nos for comunicado em contrário, consideraremos a vossa anuência à implementação deste horário de trabalho”. Segundo este comunicado, os trabalhadores responderam com uma oposição subscrita por uma larga maioria, recusando tal pretensão da empresa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

U. Tomar sentiu dificuldades diante dos abrantinos… mas acabou por se impor devido à melhor condição física!

Ainda a digerir a eliminação da Taça de Portugal, em Pombal (no desempate por grandes penalidades), o...

Leões mostraram ambição e qualidade… e trouxeram um ponto de Oliveira de Azeméis!

Os leões de Tomar deram luta no recinto da Oliveirense… e entraram no principal campeonato de hóquei...

Convento de Cristo mostra antigos sistemas de captação e armazenamento de água (c/vídeo)

Decorrem, hoje, dia 23 de setembro, visitas guiadas gratuitas, ao Convento de Cristo, através das quais são mostrados os sistemas de captação...

Edifício do IPT na av. Cândido Madureira será uma Residência para Estudantes

No âmbito do Plano Social para o Alojamento no Ensino Superior, o Politécnico de Tomar (IPT) assinou, no passado dia 15 de...

Comissão Social da União de Freguesia de Casais/Alviobeira organiza 5.ª caminhada solidária 

Com saída da Venda Nova, junto do Centro de Dia, pelas 9h30, do dia 9 de outubro (domingo),...

Angelina Macedo: entrou para a escola em criança e nunca mais de lá saiu

Angelina Macedo esteve no programa Tomarlugar, da Rádio Cidade Tomar, onde conversou sobre o que sente e pensa do seu espaço social,...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -