Inicio POLÍTICA António Costa abriu Congresso Federativo de Santarém do PS

António Costa abriu Congresso Federativo de Santarém do PS

0

O Secretário-Geral do Partido Socialista, António Costa, marcou presença na sessão de abertura do XX Congresso Federativo de Santarém do PS, que decorreu no sábado, 19 de novembro, em Vila Chã de Ourique, no concelho do Cartaxo.

O congresso, que decorreu ao longo de todo do dia, foi marcado por uma grande mobilização de militantes socialistas. Apresentaram-se e debateram-se moções globais estratégicas e setoriais e houve ainda espaço para apresentação de balanço e relatórios numa jornada repleta de intervenções e análises, que reforçaram as convicções, causas e objetivos socialistas.

A sessão de encerramento foi o culminar de um dia intenso de trabalho, com a divulgação dos resultados eleitorais. O momento contou com a intervenção da presidente das Mulheres Socialistas – Igualdade e Direitos, Elza Pais, e do presidente da Federação Distrital de Santarém do PS, Hugo Costa, reeleito no passado dia 5 de novembro, com 97,8% dos votos expressos.

No seu discurso Hugo Costa deixou vários agradecimentos, nomeadamente ao presidente da Comissão Organizadora do Congresso, Nuno Antão, e restante equipa, mas também à presidente das Mulheres Socialistas – Igualdade e Direitos do Distrito de Santarém, Mara Lagriminha, e a todas as coordenadoras concelhias da estrutura.

Mais do que focar-se no balanço dos últimos dois anos, Hugo Costa quis falar do futuro e do que importa acautelar. “Esta inflação arrasta consigo enormes desigualdades, porque afetando todos, afeta de forma mais violenta os mais vulneráveis, sendo esses os primeiros que devemos proteger, não esquecendo todos, nomeadamente a classe média que tantas vezes se sente fora das respostas. Quando não se tem dinheiro para o essencial, o populismo espreita em cada esquina”.

Hugo Costa lembrou o investimento nas infraestruturas, que falta concluir no distrito, como é o caso do acesso ao Ecoparque do Relvão, mas também a travessia do Tejo, a ligação do IC9 a Fátima, a ponte Rainha D.ª Amélia, a modernização da linha do Norte, incluindo a estação do Entroncamento, o viaduto de Santana e o estudo sobre o atravessamento de Santarém, sem esquecer as estradas nacionais do distrito e o aeroporto. “Como região devemos e temos de agarrar a oportunidade de o Aeroporto aqui se situar”.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Exit mobile version