Inicio ENTREVISTA Programa Limpa e Aduba está ativo na CIM do Médio Tejo desde...

Programa Limpa e Aduba está ativo na CIM do Médio Tejo desde 2019

0

O Programa Limpa e Aduba (PLA) é uma iniciativa da CELPA – Associação da Indústria Papeleira, que visa apoiar os proprietários e produtores florestais de eucalipto. Presente na CIM do Médio Tejo, desde 2019, este programa já permitiu a intervenção e adubação de 6 425 hectares de floresta de eucalipto nesta região. Para sabermos um pouco mais sobre esta iniciativa, o Jornal “Cidade de Tomar” falou com António de Sousa Macedo, coordenador do Programa Limpa e Aduba.

– Pode explicar-nos o que é a Associação da Indústria Papeleira (CELPA) e quais os seus objetivos?

CELPA é uma associação sem fins lucrativos que tem como finalidade assegurar junto de entidades e organismos, nacionais e internacionais, públicos e privados, a representação dos interesses coletivos da atividade industrial e florestal da pasta, papel e cartão e atividades afins.

– Quem são os seus associados?

Os principais associados são: The Navigator Company, Altri, DS Smith e RENOVA.

– O Programa Limpa e Aduba (PLA) é uma iniciativa da CELPA. Quando teve início, em que consiste e quais as áreas de atuação?

O PLA está enquadrado nos programas operacionais da CELPA, dentro do denominado “Projeto Melhor Eucalipto”. Teve início em 2018 e tem como objetivo promover a gestão e certificação florestal, contrariando o abandono da floresta, reduzindo o risco de incêndio (LIMPA), promovendo o aumento da produtividade (ADUBA) e consequentemente melhorar o rendimento dos proprietários e produtores florestais.

– Este programa já foi implementado em Tomar e/ou na região do Médio Tejo? Se sim, que resultados foram obtidos?

O Programa Limpa e Aduba está ativo na CIM do Médio Tejo, onde se insere o concelho de Tomar, desde 2019 (primeiro ano de adubação do Programa), e nas quatro campanhas de adubação já realizadas (2019, 2020, 2021 e 2022) temos os seguintes resultados: 6 425 hectares de floresta de eucalipto intervencionada e adubada (esta área engloba 2 748 parcelas de eucalipto); 621 produtores florestais já beneficiaram do Programa; Uma rede de 33 entidades parceiras locais envolvidas na dinamização do Programa. (…)

Entrevista na íntegra na edição impressa de 14 de outubro.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Exit mobile version