fbpx
17.3 C
Tomar

“Entropia” de Jimmy Yung demonstrou que a arte tem um papel de intervenção social

Relacionadas

A Associação dos Antigos Alunos do Liceu/ESSMO (AAA) levou a cabo a exposição “Entropia”, com obras de Jimmy Yung (Vasco Figueiredo) entre 4 de junho e 24 de julho de 2022.

A exposição permitiu ver um conjunto de fotografias de cariz intimista, mas também de análise sociológica e fez jus à visão disruptiva do autor sobre a criação artística e a Arte nomeadamente através das instalações e peças que acompanharam as fotografias.

No encerramento da exposição e no uso da palavra, a presidente da direção da Associação, Susana Pereira, disse que a AAA abraçou este trabalho de intervenção cultural e de divulgação dos trabalhos realizados por antigos alunos do Liceu/ESSMO com entusiasmo e responsabilidade e fez o balanço das duas atividades concretizadas durante o corrente ano, o percurso expositivo Tomar Metropolitano e a exposição Entropia.

Referiu o papel e a importância que o Veterano-Mor tem, em cada ano, para “fazer coisas diferentes” e para dar a conhecer â cidade e ao concelho artista mais jovens e praticamente desconhecidos da comunidade.

Aproveitou ainda para agradecer a todos os que colaboraram na realização destas duas atividades, a Câmara Municipal, o Politécnico, os dois Agrupamentos de Escolas e à comunicação social, Jornal Cidade de Tomar e Rádio Hertz.

A presidente da Assembleia Geral, Luísa Patrício, disse ser um imenso orgulho poder contar com jovens criadores como o Jimmy e com a sua visão. Disse ainda qua a Arte tem um papel de intervenção social e de lançamento de polémica e que é esse papel de “romper” com o status quo e com o politicamente correto que se espera do criador. Ao artista cabe o papel de “abrir janelas” ao futuro.

Rafael Vieira, Veterano de 2022 disse sentir-se orgulhoso do trabalho realizado por estar de acordo com o que idealizara poder realizar na cidade de Tomar.

O Jimmy manifestou o prazer que tinha sentido em realizar esta mostra e a forma como, de uma maneira geral, o seu trabalho foi bem acolhido.

Estando presente no encerramento, o vice presidente do Instituto Politécnico de Tomar, Nuno Madeira, o mesmo quis cumprimentar e agradecer publicamente à Associação pelo papel de intervenção cultural que tem vindo a desenvolver e que não existia anteriormente e dar os parabéns a Vasco Figueiredo pelos trabalhos expostos e pela coragem em os expor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Últimas

Investidores internacionais confiam no mercado chinês

As autoridades chinesas acabam de divulgar (no dia 17 de Junho corrente) o desempenho da economia daquele país no...

“Jardim de Luz” deu mais encanto noturno ao Mouchão

O Mouchão Parque em Tomar ganhou mais encanto na noite de sábado, 15 de junho, com a exibição de...
- Advertisement -

Mais notícias