fbpx
20.3 C
Tomar

Leões de Tomar não souberam agarrar a oportunidade… e caíram na meia final da Liga Europeia

Relacionadas

Livro de João Peixoto celebra devidamente centenário da Casa Vieira Guimarães e memória do seu patrono

Com o lançamento de um livro alusivo ao tema, comemorou-se, no dia 13 de agosto, o centenário...

Intervenção de conservação e restauro limita o acesso à Janela Manuelina

No âmbito da intervenção de conservação e restauro da Janela Manuelina e das fachadas da Igreja, que...

Festa em Honra da Padroeira Nossa Senhora do Leite com procissão assinala Feriado da Assunção

Com a presença do Bispo de Santarém, D. José Traquina, a Paróquia de Tomar (São João Batista...

Portela da Vila homenageia padre Mário Duarte

Na próxima sexta feira, dia 19 de agosto, pelas 19h00, na eucaristia presidida pelo Bispo da Diocese de...

Ceyceyra Medieval está de regresso nos dias 1 e 2 de outubro e tem inscrições abertas

Os dias 1 e 2 de outubro vão marcar o regresso à aldeia de Asseiceira, sede de...

Sonho desfeito! Os leões de Tomar não foram além das meias-finais da Liga Europeia! A equipa leonina estava empenhada em fazer história, mas, na primeira meia final, ao início da tarde de sábado, perdeu diante do Valongo, no desempate por grandes penalidades (3-1), depois de uma igualdade, a quatro golos, no tempo regulamentar e no prolongamento.

Ambiente fantástico no Palácio dos Desportos, em Torres Novas, palco da Final-4 da principal competição europeia de clubes: bancada reservada aos adeptos tomarenses totalmente cheia; no lado oposto, a dos valonguenses também estava muito bem composta.

Rafael Bessa, na cobrança de uma grande penalidade, adiantou o Valongo logo no segundo minuto.

Com mais posse de bola, os leões tentavam reagir… mas foi o adversário que, já no minuto 18, dispôs de nova soberana oportunidade para ampliar a diferença, num livre direto: Francisco Veludo travou o remate de Facundo Navarro.

Lucas Honório, volvido pouco mais de um minuto, entrou pela direita… e finalizou rasteiro, restabelecendo o empate, a um golo.

Guilherme Silva, já nos últimos quatro minutos desta primeira parte, na sequência de um contra-ataque (os árbitros deixaram jogar…), atirou da direita… e consumou a reviravolta no marcador.

E o jovem Lucas Honório, a menos de dois minutos do descanso, num lance individual, reforçou o avanço da equipa tomarense: 1-3.

Caio, logo no terceiro minuto do segundo tempo, desperdiçou, numa grande penalidade, a hipótese de ampliar a vantagem leonina. O mesmo aconteceu com Tomás Moreira, no minuto 34, na cobrança de um livre direto (décima falta do Valongo).

O número 7 do Sp. Tomar/IPT redimiu-se passados quatro minutos, ao finalizar (servido por Honório) de forma certeira um lance de contra-ataque em superioridade numéria: 1-4.

Contudo, a resposta do Valongo demorou apenas 15 segundos (2-4): Facundo Bridge atirou da zona frontal… e a bola, após tabelar na trave, acabou no fundo da baliza de Veludo.

O guardião leonino, já no minuto 40, travou o remate de Rafael Bessa, na cobrança de uma grande penalidade. Mas, volvido menos de um minuto, Diogo Barata surgiu isolado… e repôs a diferença mínima no marcador: 3-4.

Lucas Honório, no minuto 45, num livre direto (cartão azul a Rafael Bessa), atirou… ao lado!

A equipa nortenha acelerava o ritmo… e chegou ao empate, a quatro golos, por Facundo Navarro, a menos de três minutos do final.

Era o delírio na pista e na bancada dos valonguenses… E a equipa nortenha, com grande vantagem anímica, quase resolvia a contenda ainda no tempo regulamentar: no último segundo, Bridge acertou… no poste!

O prolongamento (duas partes de cinco minutos cada), com o desgaste e mais cautelas das duas equipas, não registou alterações no marcador… e, por isso, houve necessidade de recorrer ao desempate por grandes penalidades.

E, neste sistema, o Valongo foi mais forte: Diogo Abreu, Rafael Bessa e Facundo Navarro (este perante António Marante) converteram as respetivas grandes penalidades; os leões apenas acertaram uma penalidade, por Filipe Almeida.

E quando Caio falhou o sétimo penálti, o sonho do Sp. Tomar/IPT… esfumou-se!

O primeiro finalista da Liga Europeia era, portanto, o Valongo, que acreditou e soube reagir quando esteve em clara desvantagem no marcador.

A equipa de Nuno Lopes não conseguiu agarrar a oportunidade… sobretudo na segunda parte (três bolas paradas não convertidas!).

O treinador leonino reconheceu que “o mais difícil foi virar o resultado”: “E ainda por cima chegámos ao 1-4. Estar a dizer que foram as bolas paradas… Não podemos deixar de atacar. Tínhamos de fazer o quatro, o cinco e o seis e guardar a nossa baliza. Há uma equipa que estava a perder e foi para cima de nós e tínhamos de aguentar, como aguentámos a maior parte do tempo”.

Edo Bosch, treinador do Valongo, salientou que “o coração quis muito mais”: “Passou por cima das táticas, da cabeça.. O coração destes jogadores, hoje, não cabe no peito. Não é fácil começar o jogo a ganhar, chegar ao intervalo a perder… e depois sofrer o 1-4. Mas eles acreditaram… É um orgulho ser treinador destes grandes jogadores. Qualquer das equipas podia ter ganho. Se tivesse ganho, o Tomar seria justo vencedor”.

O outro finalista era o H. Trissino, que, na segunda meia final, bateu o rival italiano H. Sarzana por claro 4-0, com golos de Emanuel García, João Pinto e Giulio Cocco (dois de livre direto).

Trissino levou troféu…

Torres Novas é mesmo talismã para as equipas italianas! O Hockey Trissino tornou-se na segunda equipa de Itália (e 12.º no total) a conquistar a Liga Europeia de hóquei em patins, após bater, no passado domingo, o Valongo nas grandes penalidades (1-3). No final do tempo regulamentar e do prolongamento registava-se uma igualdade, a quatro golos.

A equipa treinada por Alessandro Bertolucci – que sucedeu ao Sporting, vencedor das duas últimas edições – juntou-se ao também italiano Follonica, campeão em 2005/06, numa fase final igualmente disputada na cidade torrejana.

Alessandro e o irmão, Mirko Bertolucci (agora treinador do H. Sarzana), eram, há 16 anos, jogadores do titulado Follonica.

Esta edição da Liga Europeia de hóquei em patins contou apenas com duas equipas portuguesas, o Sp. Tomar/IPT e o Valongo, uma vez que Sporting, FC Porto, Oliveirense, Benfica e Ó. Barcelos autoexcluíram-se em desacordo com o novo formato da prova.

Além das cinco portuguesas, também desistiram de participar na prova cinco equipas espanholas (Noia, Barcelona, Liceo da Corunha, Réus e Caldes), uma francesa (Saint-Omer) e uma italiana (Forte dei Marmi).

As equipas espanholas continuam a dominar o historial da competição, com 46 títulos (22 conquistados pelo Barcelona), contra oito de portuguesas e dois de italianas.

Espera-se o regresso das equipas da Associação Europeia de Clubes (EHCA) na próxima época, num modelo que será oportunamente revelado.

Voltar ao campeonato…

Os leões vão reencontrar o FC Porto no próximo sábado (19h00), em Tomar. Será o segundo jogo dos quartos de final (à melhor de três) do play-off do principal campeonato nacional.

Caso seja necessário (para desempatar), o terceiro será também no Porto, no dia 25 (quarta feira).

Jorge Ramos

Foto: JMFS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

Livro de João Peixoto celebra devidamente centenário da Casa Vieira Guimarães e memória do seu patrono

Com o lançamento de um livro alusivo ao tema, comemorou-se, no dia 13 de agosto, o centenário...

Intervenção de conservação e restauro limita o acesso à Janela Manuelina

No âmbito da intervenção de conservação e restauro da Janela Manuelina e das fachadas da Igreja, que...

Festa em Honra da Padroeira Nossa Senhora do Leite com procissão assinala Feriado da Assunção

Com a presença do Bispo de Santarém, D. José Traquina, a Paróquia de Tomar (São João Batista e Santa Maria do Olival),...

Portela da Vila homenageia padre Mário Duarte

Na próxima sexta feira, dia 19 de agosto, pelas 19h00, na eucaristia presidida pelo Bispo da Diocese de Santarém, D. José Traquina, será descerrada uma...

Ceyceyra Medieval está de regresso nos dias 1 e 2 de outubro e tem inscrições abertas

Os dias 1 e 2 de outubro vão marcar o regresso à aldeia de Asseiceira, sede de freguesia no concelho de Tomar, daquele...

Grupo de Forcados Amadores de Tomar entrega cachet da última corrida às vítimas dos incêndios

Ontem, na arena da Praça de Toiros de Abiul, durante o intervalo da Corrida de Toiros de domingo, 14 de agosto 2022,...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -