fbpx
20.3 C
Tomar

Deputado Hugo Costa alerta para problemas ambientais no distrito de Santarém

Relacionadas

Livro de João Peixoto celebra devidamente centenário da Casa Vieira Guimarães e memória do seu patrono

Com o lançamento de um livro alusivo ao tema, comemorou-se, no dia 13 de agosto, o centenário...

Intervenção de conservação e restauro limita o acesso à Janela Manuelina

No âmbito da intervenção de conservação e restauro da Janela Manuelina e das fachadas da Igreja, que...

Festa em Honra da Padroeira Nossa Senhora do Leite com procissão assinala Feriado da Assunção

Com a presença do Bispo de Santarém, D. José Traquina, a Paróquia de Tomar (São João Batista...

Portela da Vila homenageia padre Mário Duarte

Na próxima sexta feira, dia 19 de agosto, pelas 19h00, na eucaristia presidida pelo Bispo da Diocese de...

Ceyceyra Medieval está de regresso nos dias 1 e 2 de outubro e tem inscrições abertas

Os dias 1 e 2 de outubro vão marcar o regresso à aldeia de Asseiceira, sede de...

No âmbito do debate do Orçamento do Estado 2022, o deputado do PS de Santarém, Hugo Costa, fez uma intervenção, a 11 de maio, na audição ao Ministro do Ambiente, questionando sobre o rio Nabão, em Tomar, um recurso hídrico com um histórico de problemas de poluição que é urgente resolver e ainda sobre a implementação do projeto “Tejo Limpo”. 

“O rio Nabão está umbilicalmente ligado à cidade de Tomar, que Umberto Eco classificou como umbigo do mundo. Os problemas são conhecidos, antigos e não podem continuar. Tem que existir a capacidade de saber quem polui, como polui e punir”, disse, relembrando que a Assembleia da República aprovou um Projeto de Resolução na anterior legislatura sobre esta matéria e que foram anunciados investimentos de 2 milhões de euros para a reabilitação da zona ribeirinha do Flecheiro e para obras da ETAR de Seiça, principal poluidor do Nabão, de mais de 1,44 milhões, mas que “existe a necessidade de encontrar soluções para o financiamento do restante valor”. O deputado do PS referiu ainda que foi constituída a Entidade Intermunicipal “Tejo Ambiente”, que agrega vários municípios, mas que esta agregação tem um problema fiscal de financiamento para o qual é preciso olhar.  

Hugo Costa sublinhou ainda a importância do Programa “Tejo Limpo”, a resiliência do Tejo e a limpeza do Tejo, que é estruturante para a sustentabilidade da região. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

Livro de João Peixoto celebra devidamente centenário da Casa Vieira Guimarães e memória do seu patrono

Com o lançamento de um livro alusivo ao tema, comemorou-se, no dia 13 de agosto, o centenário...

Intervenção de conservação e restauro limita o acesso à Janela Manuelina

No âmbito da intervenção de conservação e restauro da Janela Manuelina e das fachadas da Igreja, que...

Festa em Honra da Padroeira Nossa Senhora do Leite com procissão assinala Feriado da Assunção

Com a presença do Bispo de Santarém, D. José Traquina, a Paróquia de Tomar (São João Batista e Santa Maria do Olival),...

Portela da Vila homenageia padre Mário Duarte

Na próxima sexta feira, dia 19 de agosto, pelas 19h00, na eucaristia presidida pelo Bispo da Diocese de Santarém, D. José Traquina, será descerrada uma...

Ceyceyra Medieval está de regresso nos dias 1 e 2 de outubro e tem inscrições abertas

Os dias 1 e 2 de outubro vão marcar o regresso à aldeia de Asseiceira, sede de freguesia no concelho de Tomar, daquele...

Grupo de Forcados Amadores de Tomar entrega cachet da última corrida às vítimas dos incêndios

Ontem, na arena da Praça de Toiros de Abiul, durante o intervalo da Corrida de Toiros de domingo, 14 de agosto 2022,...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -