Inicio DESPORTO Equipas feminina e masculina do U. Tomar subiram ao pódio do Campeonato...

Equipas feminina e masculina do U. Tomar subiram ao pódio do Campeonato Nacional de Clubes

0

Pela primeira vez na sua história, o U. Tomar apresentou-se numa fase final de um campeonato nacional de clubes com ambas as equipas, masculina e feminina.

A equipa feminina fez a sua estreia na época passada, sagrando-se logo vice-campeã nacional.

A última presença da equipa masculina datava da época de 1993/1994, tendo alcançado o quarto lugar na 2.ª divisão; na época de 1992/93 classificou-se em sétimo lugar na 2.ª divisão e em 1990/91 foi quinta colocada na 3.ª divisão.

As duas equipas unionistas tinham legítimas pretensões a um lugar no pódio, no passado fim de semana, 3 e 4 de julho, na cidade da Maia, no Campeonato Nacional da 3.ª Divisão, organizado pela Federação Portuguesa de Atletismo. No entanto, perspetivava-se uma grande luta por todos os pontos…

A primeira atleta a entrar em ação foi Carolina Félix, na prova de lançamento do martelo, onde alcançou um novo recorde pessoal de 25,79m e, consequentemente, o sexto posto, dando assim os primeiros 3 pontos à equipa feminina.

Logo de seguida aconteceu a primeira vitória para o U. Tomar: Margarida Mota obteve 8 pontos na prova de salto em altura ao realizar a sua melhor marca da época de ar livre na presente temporada – 1,64m.

Marisa Nunes correu os 100 metros em 13’’76, um novo recorde pessoal, terminando na sétima posição e acrescentando 2 pontos para a classificação coletiva.

Na prova de lançamento do disco, Carlota Gonçalves lançou o engenho (de 1kg) a 15,16m, ficando também no sétimo posto.

Beatriz Guilherme cumpriu os 400 metros em 62’’87, um novo recorde pessoal, o que lhe valeu o quinto lugar… e mais 4 pontos.

Pouco depois, Leonor Tolda correu os 1500 metros em 5’40’’07, finalizando na sexta posição.

Maria José Pinto somou mais 7 pontos ao terminar na segunda posição na prova de 3000 metros obstáculos. A marca foi de 11’42’’00, também um novo recorde pessoal.

A estafeta 4×100 metros, composta por Laura Azevedo, Mariana Pereira, Carlota Gonçalves e Beatriz Marques, terminou no quarto lugar (5 pontos), com o registo de 53’’31.

Beatriz Marques, depois da estafeta, saltou 5,00m em comprimento, que a colocaram no terceiro posto, somando 6 pontos.

Joana Esperanço foi quinta classificada (4 pontos) ao correr os 5000 metros em 19’46’’62.

Na última prova do dia, Rita Silva pulverizou o seu recorde pessoal na prova de 3000 metros marcha. Terminou com o registo de 18’41’’49, o que lhe valeu o quinto lugar e mais 4 pontos!

A equipa feminina finalizava então o primeiro dia no quinto lugar, mas ainda com tudo em aberto…

A segunda jornada foi bem mais produtiva para as cores tomarenses: Carlota Gonçalves venceu a prova de salto com vara, com o registo de 2,81m, e Beatriz Marques a de triplo-salto, passando para a liderança no último ensaio com a marca de 10,88m.

Apenas nestas duas primeiras provas da segunda jornada o U. Tomar alcançou a pontuação máxima de 16 pontos.

Seguiram-se os 3000 metros, onde Maria José Pinto voltou a estar em bom nível ao terminar em quarto lugar com o tempo de 10’52’’44, somando mais 5 pontos.

Terceira posição, e mais 6 pontos, para Beatriz Guilherme nos 400 metros barreiras: a unionista cumpriu a volta à pista em 69’’02.

Margarida Mota, com 8,28m , classificou-se no quarto posto (5 pontos) no lançamento do peso e, nos 200 metros, Maria João Alves foi sétima (2 pontos) com a marca de 29’’58.

Com um novo recorde pessoal na prova de 800 metros (2’36’’96), Leonor Tolda terminou no sétimo lugar (2 pontos).

Carolina Félix, no lançamento do dardo, alcançou o sexto posto (3 pontos) com a marca de 20,60m e Marisa Nunes correu os 100 metros barreiras em 18’’18, sendo quinta classificada (4 pontos).

Tudo em aberto para a última prova da jornada, a sempre emocionante estafeta 4×400 metros. A equipa unionista estava na segunda posição… mas em risco de sair do pódio!

Com uma brilhante prestação, a equipa composta por Mariana Pereira, Laura Azevedo, Maria José Pinto e Beatriz Guilherme terminou no segundo lugar (7 pontos) com o tempo de 4’16’’57. Ou seja, segurou a segunda posição – e o segundo vice-título nacional da 3.ª Divisão – ao terminar com o total de 97,5 pontos, mais 3,5 e 7,5 pontos que os terceiro e quarto classificados, respetivamente.

Ainda mais renhida foi a competição masculina – apenas 8 pontos separaram o terceiro do sexto classificado. E tudo se decidiu antes da última prova, os 4×400 metros.

A jornada masculina começou com os 100 metros, onde Luís Victorino alcançou um novo recorde pessoal e marca de qualificação para o Campeonato Nacional de Juvenis (no final deste mês) ao terminar em 11’’58 e no quarto lugar, somando os primeiros 5 pontos da equipa.

Eduardo Oliveira, na prova de salto em comprimento, obteve o registo de 6,35m, o que lhe valeu igualmente o quarto posto.

Afonso Santos somou 7 pontos na prova de salto com vara ao realizar a sua melhor marca do ano – 3,55m.

Recorde pessoal para Vasco Rosa nos 400 metros: correu em 52’’63 e terminou no sexto posto (3 pontos).

Manuel Dias, na prova de lançamento do peso, arremessou o engenho (de 7,260kg) a 12,59m, somando mais 5 pontos.

João Valente, que liderou grande parte da prova de 1500 metros, finalizou na segunda posição, com 4’05’’92, adicionando 7 pontos às contas gerais.

Mais 7 pontos foram conquistados pela estafeta de 4×100 metros. Ricardo Galvão, Tiago Costa, Eduardo Oliveira e Manuel Dias concluíram a volta à pista em 44’’16.

Rodrigo Graça lançou o dardo (de 800g) a 35,39m, ficando no sexto lugar (3 pontos). A mesma posição foi conquistada por Ricardo Fonseca, na prova de 5000 metros: o unionista terminou as 12 voltas e meia à pista em 16’17’’63.

André Ferreira fez o enorme esforço de participar nos 5000 metros marcha, disciplina para a qual não tem qualquer treino, acabando por ser desclassificado.

Finda a primeira jornada, o equilíbrio era maior… do que o que se veio a registar no fim!

Grandes emoções esperavam os atletas no domingo, na segunda jornada… Ricardo Saldanha lançou o martelo (de 7,26kg) a 9,50m, terminando no oitavo lugar (1 ponto); Tiago Nuno melhorou a sua marca pessoal na prova de 3000 metros obstáculos ao terminar, em 10’26’’53, no sexto lugar e somando 3 pontos; Tiago Costa, na prova de salto em altura, finalizou em terceiro (6 pontos) com o registo de 1,70m.

A primeira e única vitória (8 pontos) unionista chegou por intermédio de João Valente, na prova de 3000 metros: cruzou a meta com bastante avanço, em 8’35’’52.

No lançamento do disco, Manuel Dias lançou 37,46m, somando mais 6 pontos para o coletivo.

Pedro Saldanha estabeleceu um novo recorde pessoal na prova de 400 metros barreiras: 61’’23 e sexto lugar (3 pontos. Luís Victoriano foi igualmente sexto classificado nos 200 metros: melhorou também o seu máximo pessoal, para 23’’63, alcançando assim marca de qualificação para o Campeonato Nacional de Juvenis.

No triplo-salto, quarto lugar (5 pontos) para Eduardo Oliveira ao registar 12,71m. Vasco Rosa somou mais 6 pontos com o terceiro posto na prova de 800 metros, no tempo de 2’00’’71.

Face à lesão de Gustavo Rodrigo, o representante tomarense nos 110 metros barreiras foi Rodrigo Graça: terminou na quarta posição, com o registo de 17’’84, acrescentando 5 pontos para a equipa.

Para a última prova, os 4×400 metros, estava praticamente tudo em aberto, desde o primeiro ao último lugar. Ou seja, muitas alterações poderiam ocorrer na tabela classificativa.

A equipa composta por Pedro Saldanha, Carlos Governo, João Valente e Vasco Rosa terminou com 3’37’’92. Assegurou, assim, o terceiro lugar na prova de estafetas… e também o terceiro do pódio para o U. Tomar!

Feitas as contas, a equipa masculina terminou com um total de 97 pontos, a apenas 8 e 7 dos primeiro e segundo classificados, respetivamente. E com vantagem de 3 pontos para o quarto e de 5 para o quinto.

Concluiu-se assim um fim de semana histórico para o atletismo do U. Tomar com uma presença inédita das duas equipas, masculina e feminina, numa fase final de um campeonato nacional de clubes. E mais: a presença de ambas no pódio!.

SA UFCIT

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Exit mobile version