Jornal Cidade de Tomar

U. Tomar ganhou por 2-3 em Abrantes… com reviravolta ainda na primeira parte!

No regresso do principal campeonato distrital, após quase quatro meses de paragem (concretamente desde 15 de janeiro) devido à pandemia de Covid-19, o U. Tomar venceu, nesta tarde de domingo, no terreno do Abrantes e Benfica, por tangencial 2-3.

Neste recomeço da competição, em jogo incluído na jornada 12, a equipa tomarense apresentou-se sem vários elementos, alguns deles habitualmente titulares: Tiago Vieira (lesionado), Filipe Cotovio (por opção técnica) e ainda João Martins, Fábio Vieira, Bruno Araújo, Miguel Abreu e Caio Lucas (este último em fase de recuperação de intervenção cirúrgica a um joelho), que optaram por sair do plantel unionista.

A equipa abrantina abriu o marcador logo na primeira oportunidade do encontro, no minuto 9: passe para as costas da defesa, tentativa de remate na zona frontal… e João Marchão confirmou o golo, quase sobre a linha de baliza.

Mas o U. Tomar não esmoreceu com este golpe a frio… e chegou ao empate no minuto 26, por Cláudio Major, num trabalho individual concluído na zona frontal.

A reviravolta unionista (1-2) demorou mais quatro minutos: cruzamento de David Vieira, da direita, toque de Chrystian Pedroso… e finalização, também de cabeça (chapéu ao guardião Joel Dias), de Hélio Ocante (ex-jogador do Abrantes e Benfica).

O terceiro golo do U. Tomar surgiu volvidos apenas mais quatro minutos (36’): cruzamento de Douglas Pissona, da esquerda… e o abrantino Diogo Mateus, ao tentar o corte com a cabeça, introduziu a bola na própria baliza.

Chrystian Pedroso, já nos últimos cinco minutos da primeira parte, chegou com perigo à área abrantina, obrigando o guardião Joel Dias a sair da baliza e a ceder canto…

Veio o Abrantes e Benfica com outra atitude para a segunda parte… e reduziu a diferença (2-3), logo no minuto 52, por Miguel Seninho, num excelente remate da direita… ao ângulo superior esquerdo da baliza de Nuno Ribeiro!

Apesar de mais pressionada, e de alguns sustos – nomeadamente em ações do avançado João Marchão – , a equipa de Filipe Pinto conseguiu manter a vantagem mínima e, assim, somar três pontos, subindo à segunda posição da tabela classificativa (ultrapassando o Cartaxo e o adversário desta jornada), embora tendo mais um jogo realizado.

Siaka Bamba (U. Tomar) e Will Intumbi (Abrantes e Benfica), já em tempo de descontos, envolveram-se… e viram ambos o cartão vermelho, pelo que as duas equipas terminaram com dez elementos. Filipe Pinto, treinador do U. Tomar, por palavras, também viu o final do encontro na bancada.

Outros resultados desta jornada 12: Riachense-Samora Correia, 0-2; Cartaxo-Entroncamento, 1-1; Moçarriense-Glória Riabatejo, 0-1; Mação-Torres Novas, 5-0; Alcanenense-Coruchense, 1-2; Amiense-Fazendense, 2-2; Ferreira Zêzere-Rio Maior (03/06/21).

Recorde-se que, ao contrário de algumas congéneres (Portalegre, Castelo Branco…), a Associação de Futebol de Santarém (AFS) decidiu retomar os campeonatos de futebol (duas divisões) e futsal de seniores masculinos, neste fim de semana de 8 e 9 de maio.

O modelo proposto pela AFS, de caráter obrigatório, visa terminar a primeira volta/primeira fase e homologar a classificação.

No caso da principal divisão de futebol, vão ser realizadas 50 por cento das jornadas, aplicando-se o regime de subidas e descidas.
Nesta divisão, já foram disputadas 10 jornadas (apenas quatro clubes, entre eles o U. Tomar, já tinham realizaram o respetivo jogo da jornada 11). Faltam, portanto, ainda (quase) quatro jornadas para terminar a primeira volta (15 jornadas).

Será ainda concluída a Taça do Ribatejo (apenas foi realizada uma pré-eliminatória): esta competição recomeça (com os 16 avos de final) a 16 de maio e termina a 27 de junho (final).

Exit mobile version