fbpx
6.4 C
Tomar

Cantora tomarense dá a sua primeira entrevista oficial como Caco à Rádio Cidade de Tomar

Relacionadas

Turismo Náutico é âncora para o desenvolvimento dos territórios do interior

O Turismo Náutico é uma âncora para o desenvolvimento dos territórios de interior e um atrativo para a fixação da população jovem na...

Fernando Daniel na Festa dos Tabuleiros

Depois de “Os Quatro e Meia” e de Bárbara Bandeira, a Comissão da Festa dos Tabuleiros anunciou mais um artista que...

Ferreira do Zêzere vai a Lisboa promover o concelho

A Casa Regional e o Município de Ferreira do Zêzere assumiram o compromisso conjunto de dinamizar um...

Concelhia do PS promove almoço de ano novo depois de dois anos de interregno devido à pandemia

A Concelhia de Tomar do PS promoveu, no passado dia 28 de janeiro, o seu habitual almoço...

Exposição de aluna da Escola Profissional de Tomar patente no Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha

Foi inaugurada, no passado dia 1 de fevereiro, no Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha, a...

A cantora tomarense Caco, nome artístico, lançou, na semana passada dois temas em várias plataformas digitais e, até hoje, dia 29, já ultrapassou as 8500 visualizações. O videoclip do tema “Feliz em segredo” inclui imagens de Tomar. A cantora prepara-se também para lançar o álbum “Sen-ti(r)”, com doze temas.

Carolina Oliveira Félix, o seu verdadeiro nome, deu a sua primeira entrevista oficial como Caco à Rádio Cidade de Tomar, hoje de manhã, onde falou um pouco do seu percurso.

Caco começou por revelar que a música é “o maior dos meus senhos, é mesmo o único e desde que lancei o EP que estou a viver esse sonho. Tenho recebido muito amor e o feedback tem sido bastante positivo”.

Tudo começou por volta dos 10 anos, mas foi aos 13 que pisou pela primeira um palco, nada data com uma banda composta por colegas da escola. Antes disso, Caco cantava em karaokes com amigos e achava que não cantava bem.

A banda, com o nome Extempore, que começou na escola surgiu no âmbito de um projeto de Geografia, mas, a partir daí, continuaram sempre a cantar. Entretanto, a banda, onde era vocalista, terminou, mas Caco continuou a cantar e a compor os seus originais, contando sempre com o apoio dos amigos.

Podem acompanhar o trabalho da Caco em @eusouacaco, no Instagram e no Facebook.

Uma entrevista para ler na íntegra na edição impressa de 2 de abril. Não perca!

José António

Ana Isabel Felício

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

Turismo Náutico é âncora para o desenvolvimento dos territórios do interior

O Turismo Náutico é uma âncora para o desenvolvimento dos territórios de interior e um atrativo para a fixação da população jovem na...

Fernando Daniel na Festa dos Tabuleiros

Depois de “Os Quatro e Meia” e de Bárbara Bandeira, a Comissão da Festa dos Tabuleiros anunciou mais um artista que...

Ferreira do Zêzere vai a Lisboa promover o concelho

A Casa Regional e o Município de Ferreira do Zêzere assumiram o compromisso conjunto de dinamizar um dia deste concelho na capital...

Concelhia do PS promove almoço de ano novo depois de dois anos de interregno devido à pandemia

A Concelhia de Tomar do PS promoveu, no passado dia 28 de janeiro, o seu habitual almoço de ano novo, regressando assim...

Exposição de aluna da Escola Profissional de Tomar patente no Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha

Foi inaugurada, no passado dia 1 de fevereiro, no Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha, a exposição de ilustrações “Animais do...

Ministra Ana Mendes Godinho: “A Pedreira está a fazer história para o país”

A Pedreira recebeu, esta tarde, a Ministra do Trabalho e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, que presidiu à assinatura do contrato de...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -