RSS Facebook  Twitter 
Pesquisar   

 

MM Design mostra o carisma da designer Margarida Moreira
Redação | 2019-11-09 12:07:58
Margarida Moreira é designer gráfica
  • Margarida Moreira, 30 anos, é o rosto do MM Design, um novo atelier de design gráfico que abriu recentemente na Alameda Um de Março, em Tomar. Fomos conhecer melhor esta jovem empreendedora que apostou há três anos numa carreira freelancer.
Fale-nos um pouco do seu percurso académico e profissional...

Terminei a minha formação em Design Gráfico em 2011 no Instituto Politécnico de Tomar. Tirei Design e Tecnologia das Artes Gráficas. A partir daí sempre fiz trabalhos ao nível do freelancing e também estive em empresas de Publicidade na zona de Santarém e Lisboa. Depois, em 2016, iniciei o meu projecto como freelancer e, como já fazia muito trabalho em casa, decidi abrir este espaço ao público, aqui por cima da Tabacaria "A Toca" do antigo centro comercial.

Trabalhar como freelancer foi uma opção fácil de tomar?

Foi uma opção pessoal porque, a certa altura, deu-se a necessidade de fazer mais trabalhos fora de um ambiente de empresa e então foi um desafio que me coloquei a mim própria para superar. Neste novo espaço torna-se mais fácil o contacto directo com o cliente, fazer aqui a reunião e mostrar o andamento do trabalho.

Que tipos de trabalho presta?

Logótipos, Cartões de visita, flyers, cartazes, vinil, gestão de redes sociais com criação de posts... no fundo tudo o que tenha a ver com comunicação e publicidade. Também faço decoração de espaços comerciais.

Que tipo de trabalhos já fez?

Já trabalhei para muitas entidades, entre as mais conhecidas para a Força Aérea, o Intermarché, o Café Camelo e, ultimamente, estou agregada ao grupo All Ladies League tendo sido a responsável por toda a comunicação gráfica da WEF - Women Economic Forum que se realizou em março deste ano Tomar.

Como é que é a linha da MM Design?

É um design muito "clean", simples e directo. Há uma frase muito célebre no Design que nos diz que "quando eu não poder tirar mais nada de um objecto gráfico, o trabalho está concluído". Claro que o processo criativo é sempre feito de acordo com a preferência do cliente.

- Leia a entrevista completa na edição que já está nas bancas














Comentários