RSS Facebook  Twitter 
Pesquisar   

 

Tomar recebe terça feira dia dedicado à cidadania
Redação | 2017-05-22 10:04:29
  • Vai decorrer em Tomar amanhã, terça feira, dia 23 de maio, um dia Cidadania em Portugal, da responsabilidade da ANIMAR, em parceria com o Município e com o apoio do gabinete da Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade. Bullying, violência doméstica, igualdade de género, intergeracionalidade e diálogo inter-religioso serão os temas a abordar ao longo do dia em diversos locais da cidade, com destaque para o debate “Peregrinos e Turistas: em Diálogo na construção de Cidadania”, a realizar às 18 horas na Biblioteca Municipal.
O programa começa às 9h30 da manhã com uma acção de sensibilização para a prevenção e combate ao bullying, na Escola Santa Maria do Olival, a repetir às 11h30 na Escola Jácome Ratton. Às 15 horas, nova acção, desta vez no Centro de Formação Profissional e tendo como tema a sensibilização para a violência doméstica. À mesma hora, no salão nobre dos Paços do Concelho, decorrerá uma palestra sobre igualdade de género, com Isabel Neves, da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género. Às 16h30, a Biblioteca Municipal acolhe uma sessão de sensibilização para a igualdade e inclusão com participantes do projecto FazEco E6G e da Universidade Sénior de Tomar. Finalmente, às 18 horas, a Biblioteca acolhe aquele que é o quinto debate nacional do Roteiro para o Diálogo Inter-religioso e Cultural. O tema “Peregrinos e Turistas: em Diálogo na construção de Cidadania” será discutido com a presença de Anabela Freitas (presidente da Câmara Municipal de Tomar), P.e Carlos Godinho (Obra Nacional da Pastoral do Turismo), Elisha Salas (rabino da Comunidade Judaica de Belmonte), Filomena Barros (professora de História do Islão), João Serrano (economista/Confraria Ibérica do Tejo), Pedro Machado (Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal), Rui Lomelino de Freitas (professor de Gnose e Esoterismo Ocidental). Joaquim Franco (do Observatório para a Liberdade Religiosa) será o moderador, cabendo o comentário final a Paulo Mendes Pinto (Área de Ciência das Religiões da Universidade Lusófona). Este debate é organizado precisamente pela Área de Ciência das Religiões da Lusófona, na qual está sediado o Observatório para a Liberdade Religiosa, e ocorre no âmbito de um projeto da associação Karingana wa Karingana, intitulado Roteiro para o Diálogo Inter-religioso e Cultural.














Comentários