RSS Facebook  Twitter 
Pesquisar   

 

TOMAR: Ceyceira Medieval evoca o passado e celebra as regalias que ajudaram a desenvolver a vila
Redação | 2016-10-06 15:28:10
Foto ilustrativa
  • Numa iniciativa conjunta do Rancho Folclórico As Lavadeiras de Asseiceira e da Associação Cultural Recreativa e Desportiva local, com o apoio da Junta de Freguesia e do Município de Tomar, vai realizar-se nos próximos dias 8 e 9 de Outubro a Ceyceyra Medieval.
É a segunda edição da feira medieval, este ano dedicada ao tema “As regalias de D. Afonso III”, e que inclui recriações históricas, animação de ruas, cortejo, música e danças medievais, tascas e tavernas, artesanato e oficinas, mercadores e ofícios, teatro, espectáculo de fogo, falcoaria e serpentes.

Surgida após o sucesso das comemorações do Foral de D. Manuel, há dois anos, a Ceyceyra Medieval foi uma aposta ganha em 2015, regressando agora com a vantagem de decorrer um mês mais cedo e por isso mesmo com o tempo a ajudar à festa. A iniciativa decorrerá no sábado entre as 11 e as 24 horas e no domingo entre as 11 e as 21.

Embora o estudo toponímico permita imaginar que as origens da Asseiceira possam ser um milénio mais antigas, a primeira referência efectiva que se conhece a este lugar data de 1216 e consiste na doação do lugar de Ceyceyra efectuada por Pedro Alvito (mestre dos Templários) a Paio Farpado para que aí edificasse uma albergaria. Mas, em 1222, o lugar estaria ao abandono, razão pela qual faz nova doação a Pedro Ferreiro, que volta a doar à Ordem do Templo, em 1229, a albergaria e outros edifícios que ali tinham sido construídos.

E seria cerca de trinta anos após as primeiras tentativas de povoamento que o rei D. Afonso III, em 20 de Novembro de 1253, emitiria uma carta na qual dispensava os moradores de Asseiceira de fornecerem homens, cavalos e armas, numa tentativa de proteger esse povoamento que até aí tivera dificuldade em desenvolver-se mas que acabaria por dar origem a um pequeno concelho rural com uma área correspondente àquela que é hoje a freguesia com o mesmo nome.














Comentários