fbpx
26 C
Tomar

JI/EB da Pedreira: a vivência de uma escola na aldeia 

Relacionadas

Idoso desaparecido localizado com vida pela GNR

O Comando Territorial de Santarém, através do Destacamento Territorial de Tomar, localizou, no dia 25 de junho, um homem...

Jorge Gaspar assume candidatura à Comissão Política da Distrital de Santarém do PSD

Consciente de que “há muito para mudar no PSD para que o Partido volte a merecer a...

Casa do Pessoal do IPT assinala Dia das Nações Unidas para o Serviço Público com ação de voluntariado no CIRE

A Casa do Pessoal do Instituto Politécnico de Tomar (IPT) assinalou o Dia das Nações Unidas para...

10.ª “Gala Vinhos do Tejo 2022” distingue excelência da região

Realizou-se na noite de sábado, 25 de junho, a “10.ª Gala Vinhos do Tejo 2022”, que juntou...

Urgência de Ginecologia-Obstetrícia do CHMT em situação de contingência

A urgência de Ginecologia-Obstetrícia do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), localizada na Unidade de Abrantes, vai...
Ana Isabel Felício
Comecei a trabalhar no Jornal Cidade de Tomar em 1999. Já lá vão uns anitos. Depois de sair da Universidade e de todas as dúvidas e dificuldades que surgem, foi-se construindo um caminho de experiência, com muitas situações, muitas pessoas, muitas aventuras e, claro, muito trabalho. Ao fim de todos estes anos, apesar de todos os percalços que a vida nos vai dando, cá estou, todos os dias a fazer o meu trabalho o melhor que sei, aprendendo com os que me rodeiam e também ensinando alguma coisa.

Hotel de insetos, horta vertical, floresta mágica, aulas ao ar livre… estes são alguns dos ambientes com os quais os alunos da JI/EB da Pedreira convivem diariamente. Esta é uma escola da aldeia, uma escola que faz parte da comunidade e que a comunidade faz parte da escola. O Jornal “Cidade de Tomar” falou com as professoras desta escola, nomeadamente, Silvina Oliveira e Arménia Mortágua, ambas do 1.º ciclo, e Ana Bela Oliveira, educadora do Jardim de Infância, que nos revelaram um pouco sobre a vivência desta escola de aldeia, uma escola que conta com 25 alunos no 1.º ciclo e 12 no Jardim de Infância.

Cidade Tomar (CT) – Há quanto tempo são professoras e há quanto tempo estão nesta escola na Pedreira? Como é trabalhar com estas crianças?

Silvina Oliveira (SO) – Eu sou professora há 40 anos e, durante esse tempo, já passei por várias escolas em diversos concelhos no distrito de Santarém. Comecei a lecionar em Coruche, depois Ourém, Ferreira do Zêzere e Tomar. Aqui, na Pedreira, estou há quatro anos, porque a escola onde estava, em S. Miguel, encerrou. Agora estou com os 3.º e 4.º anos, uma faixa etária em que os alunos já conseguem acompanhar o ritmo e, por isso, é muito desafiante. O meu grupo sempre foi muito curioso e agora ainda mais, pedem constantemente coisas novas. Ainda, recentemente, a propósito do centenário de José Saramago, fizemos vários trabalhos e eles envolveram-se bastante, até à hora do almoço pediam para ir acabar os trabalhos. Todos os dias, o primeiro tempo, durante 30 a 35 minutos, é um tempo dedicado à leitura de um livro que eles trazem de casa e eu também tenho o meu. A par da leitura, há a música, mas isso é praticamente durante todo o dia, quase todos os dias trabalhamos ao som de música.

Arménia Mortágua (AM) – Eu sou professora há 33 anos, comecei no distrito de Leiria, no concelho de Alvaiázere, e estou na Pedreira há três anos, de momento com os alunos do 1.º e 2.º anos. São alunos mais pequenos, mais traquinas, mas é gratificante, trabalham muito bem e consegue-se atingir os objetivos.

Ana Bela Oliveira (ABO) – Sou educadora há 38 anos, na Pedreira estou há 27, já é a minha segunda casa. Já tenho meninos que apanhei cá os pais, já estou na segunda geração.(…)

Uma entrevista para ler na íntegra na edição impressa de 20 de maio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

Idoso desaparecido localizado com vida pela GNR

O Comando Territorial de Santarém, através do Destacamento Territorial de Tomar, localizou, no dia 25 de junho, um homem...

Jorge Gaspar assume candidatura à Comissão Política da Distrital de Santarém do PSD

Consciente de que “há muito para mudar no PSD para que o Partido volte a merecer a...

Casa do Pessoal do IPT assinala Dia das Nações Unidas para o Serviço Público com ação de voluntariado no CIRE

A Casa do Pessoal do Instituto Politécnico de Tomar (IPT) assinalou o Dia das Nações Unidas para o Serviço Público, dia 29...

10.ª “Gala Vinhos do Tejo 2022” distingue excelência da região

Realizou-se na noite de sábado, 25 de junho, a “10.ª Gala Vinhos do Tejo 2022”, que juntou mais de 300 pessoas numa...

Urgência de Ginecologia-Obstetrícia do CHMT em situação de contingência

A urgência de Ginecologia-Obstetrícia do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), localizada na Unidade de Abrantes, vai estar em situação de contingência...

Associação de Dadores Benévolos de Sangue do Hospital de Tomar celebra o 28.º aniversário e reforça apelo à dádiva

Foi com um almoço convívio onde foram homenageados muitos dadores, que a Associação de...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -