fbpx
14.1 C
Tomar

Maria Luísa Oliveira: uma mulher de desafios que se vai adaptando às oportunidades da vida

Relacionadas

Igreja de S. João Baptista: conclusão das obras adiada para o final de 2022

Foi aprovada, por unanimidade, na reunião de câmara, na segunda feira, a prorrogação do prazo para a...

Mais de cem pessoas na descida do Nabão em jangadas improvisadas

Foram 115 as pessoas que participaram, no passado domingo, dia 26 de junho, na 13.ª Descida do...

CIM do Médio Tejo marcou presença em Fátima na 10.ª edição dos workshops internacionais de Turismo Religioso

A convite da Associação Empresarial Ourém-Fátima (ACISO) e em colaboração com o Município de Ourém, a CIM...

Concurso “Dá-me uma tampa!” recolhe 1067 garrafões de tampinhas

A turma A do 11.º ano da ESSMO dinamizou um projeto ao longo do ano letivo que...
Ana Isabel Felício
Comecei a trabalhar no Jornal Cidade de Tomar em 1999. Já lá vão uns anitos. Depois de sair da Universidade e de todas as dúvidas e dificuldades que surgem, foi-se construindo um caminho de experiência, com muitas situações, muitas pessoas, muitas aventuras e, claro, muito trabalho. Ao fim de todos estes anos, apesar de todos os percalços que a vida nos vai dando, cá estou, todos os dias a fazer o meu trabalho o melhor que sei, aprendendo com os que me rodeiam e também ensinando alguma coisa.

Cidade Tomar – Quem é a Maria Luísa Oliveira?

Maria Luísa Oliveira – Tenho 59 anos, sou tomarense, fui crescendo como pessoa e como profissional, passando por várias experiências que me foram moldando, mas não deixo de ser a Luisinha, como sou conhecida no meio familiar e dos amigos. Sou uma pessoa que gosta de desafios, sou amiga do meu amigo e acredito na transformação e construção de uma sociedade mais justa. É aí, aliás, que me tenho focado e vivido pessoal e profissionalmente.

– Nasceu e cresceu em Tomar?

Sim, nasci em 1962, em Tomar. A minha mãe também era tomarense e o meu pai era natural de Vila de Rei, mas criou uma empresa de transportes públicos (táxis) em Tomar. O meu pai foi sempre dedicado ao seu trabalho, era muito profissional e é um exemplo a seguir em termos de cidadania e a nível familiar. Tenho uma irmã, que também foi professora, é 13 anos mais velha do que eu e é um elo importante em termos de família, foi uma segunda mãe para mim.

– E como surge a sua profissão?

Eu fiz a licenciatura, em Lisboa, do primeiro curso de Geografia e Planeamento Regional, na Universidade Nova de Lisboa e quando terminei, não havia muitos postos de trabalho para geógrafos. Ainda fiz um estágio na Câmara de Tomar, mas comecei logo a dar aulas em Ferreira do Zêzere. Em toda a minha vida, as coisas foram acontecendo e fui aproveitando as oportunidades e adaptando-me. Na data, percebi que não havia hipóteses de trabalhar na área do planeamento e comecei, por isso, a dar aulas de Geografia. Apesar de já ter feito muitas outras coisas, a base é sempre ser professora.

(…)

Uma entrevista para ler na íntegra na edição impressa de 17 de dezembro.

Ana Isabel Felício

Elsa Lourenço

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

Igreja de S. João Baptista: conclusão das obras adiada para o final de 2022

Foi aprovada, por unanimidade, na reunião de câmara, na segunda feira, a prorrogação do prazo para a...

Mais de cem pessoas na descida do Nabão em jangadas improvisadas

Foram 115 as pessoas que participaram, no passado domingo, dia 26 de junho, na 13.ª Descida do Nabão em Jangadas Improvisadas, numa...

CIM do Médio Tejo marcou presença em Fátima na 10.ª edição dos workshops internacionais de Turismo Religioso

A convite da Associação Empresarial Ourém-Fátima (ACISO) e em colaboração com o Município de Ourém, a CIM do Médio Tejo esteve mais...

Concurso “Dá-me uma tampa!” recolhe 1067 garrafões de tampinhas

A turma A do 11.º ano da ESSMO dinamizou um projeto ao longo do ano letivo que visou recolher o máximo de...

13.ª Descida do Nabão em Jangadas Improvisadas é este domingo

A 13.ª Descida do Nabão em Jangadas Improvisadas é este domingo, dia 26 de junho, numa organização do Moto Organizadora de Competição...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -