Inicio DESPORTO U. Tomar ganhou no Cartaxo: indiscutível mérito unionista… e um pouco de...

U. Tomar ganhou no Cartaxo: indiscutível mérito unionista… e um pouco de felicidade!

0

Com o moral em alta devido às duas goleadas que conseguiu na mesma semana (0-4 no terreno do Ferreira do Zêzere, para a Taça do Ribatejo, e 4-0, em casa, diante do U. Almeirim, para o Campeonato Distrital), o U. Tomar apresentou-se no Cartaxo (campo de relva natural), no feriado de 8 de dezembro, com o intuito de conquistar mais três pontos e, assim, manter a liderança da principal competição de futebol da Associação de Futebol de Santarém.

Foi, portanto, sem surpresa que a equipa unionista iniciou este embate com uma postura claramente ofensiva… criando, a fechar o primeiro quarto de hora, entre outras situações, uma grande oportunidade para abrir o marcador: Pedro Pires fugiu na direita e rematou cruzado… para grande defesa de Ricardo Diniz (o encontro esteve depois interrompido durante algum tempo, para assistência ao guarda-redes).

Mas, volvidos seis minutos, o U. Tomar ganhou mesmo avanço no marcador: Chrystian Pedroso, em rápida desmarcação na direita, passou a bola para o meio e Anderson Nascimento assistiu Pedro Pires… que, na zona frontal e sem oposição, finalizou para o fundo da baliza (0-1).

Volvidos quatro minutos, Pires passou a bola para a direita e Chrys atirou cruzado… para nova grande defesa de Ricardo Diniz.

No outro lado, em remate frontal, Rui Caniço obrigou Ivo Cristo a defesa complicada… para desviar a bola pela linha de fundo.

A chuva (pouco intensa) que caiu cerca da meia hora… travou um pouco o ímpeto unionista! E, já no minuto 42, após mau passe no ataque do U. Tomar, Diogo Marques aproveitou a ausência de Guilherme Graça no flanco direito (esquerdo da defesa) e colocou a bola na área… David Vieira chegou atrasado ao contacto com a bola e derrubou Marcelo Cunha. O capitão Rui Caniço, na cobrança da grande penalidade, restabeleceu o empate, a um golo.

Tendo entrado melhor no segundo tempo, o Cartaxo criou duas ou três situações de perigo: o central Espadinha, com um excelente corte (em cruzamento da direita), não permitiu a finalização de um adversário; num canto, na direita, Diogo Martins atirou de cabeça… rente ao poste da baliza de Ivo Cristo!

Filipe Pinto refrescou o (menos ativo) ataque unionista com Wemerson Silva e Guilherme Nunes. E, no minuto 69, na sequência de um livre, o central Edy tentou tirar a bola das imediações da sua área, mas, ao atingir o pé de Henrique Matos, a bola fez ricochete e… golo do U. Tomar!

Marcelo Cunha tentou a resposta em remate frontal… ao lado da baliza unionista!

O flanco esquerdo do ataque tomarense estava agora mais ativo… e, após cruzamento de Wemerson Silva, Chrystian Pedroso, sem marcação, finalizou de cabeça… ao lado do alvo!

Os minutos finais foram bem controlados pelo U. Tomar… evitando assim mais sustos para a sua baliza e garantindo a conquista de três preciosos pontos.

A vitória unionista acaba por ser justa, apesar da felicidade (e mérito de Henrique Matos) no segundo golo. Mas com melhor aproveitamento das oportunidades, podia ter resolvido a contenda mais cedo…

Na próxima jornada, agendada para domingo, dia 12, a equipa tomarense recebe o Abrantes e Benfica (15h00).

Outros resultados desta jornada 13: Mação-Samora Correia, 0-0; Benavente-Alcanenense, 1-1; Amiense-Rio Maior, 1-4; U. Almeirim-Torres Novas, 2-6; Ferreira do Zêzere-Salvaterrense, 2-3; Glória do Ribatejo-Fazendense, 1-4; Abrantes e Benfica-Atl. Ouriense (adiado).

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Exit mobile version