fbpx
23 C
Tomar

Ivo Santos: “Este título nacional é o concretizar de um sonho de criança”

Relacionadas

Centro de Natureza da Póvoa inaugura este sábado

Este sábado, dia 2 de julho, inaugura pelas 11h00 nas instalações da antiga escola primária da Póvoa...

Voluntários das Paróquias de Tomar festejaram S. João com a comunidade

Um grupo de voluntários e amigos da Paróquia de Santa Maria promoveram, no passado domingo, dia 26...

Obras de conservação e restauro do Convento de Cristo inibem acesso ao monumento

As obras de conservação e restauro das fachadas e coberturas da Nave Manuelina e Charola irão inibir...

Ivo Santos fala da sua paixão pelos automóveis, da importância da cooperação e amizade com o piloto Mike Braun e a equipa tomarense PRK Sport Rally Team; e, além do título nacional de Navegadores T8, na segunda feira foi confirmada a ‘cereja no cimo do bolo’: vencedores da Taça Ibérica de todo-o-terreno – Grupo T8

 

Cidade Tomar – A paixão pelos automóveis começou muito cedo na sua vida?

Ivo Santos – Sim, já algumas vezes fiz referência a isso… O desporto automóvel, o automobilismo em geral, é a minha paixão de criança. Talvez por brincar com carrinhos quando era pequeno… e, depois, pelo que Rali de Portugal, nessa altura, representava em Tomar. Era um momento único que vivíamos em março, todos os anos. E que, ao passar por duas vezes em Tomar, quer para o norte, durante a noite, após a primeira etapa na mítica zona de Sintra, quer depois quando vinha da Lousã, já com alguns carros praticamente destruídos, provocava muita paixão… Ver carros que não se viam no dia a dia; o barulho que faziam; toda a envolvência do rali, despertou numa geração a paixão pelos automóveis. E eu, logicamente, também acabei por ‘sofrer’ esse mesmo ‘contágio’! Mais tarde, acabei por acompanhar, em algumas épocas, o campeonato nacional de ralis, nomeadamente para o ‘Cidade de Tomar’, fazendo a cobertura juntamente com o João Flores. E também outras provas, para a Rádio Cidade de Tomar. Depois fui agarrando outros desafios…

– E quando começou a participação nas provas de automóveis?

– Em 2014, eu e o Mike Braun descobrimos que tínhamos este gosto comum. Começámos pelas provas de regularidade histórica, que é um campeonato nacional muito competitivo. Permite que, com carros históricos e algum gosto pela modalidade, as pessoas comecem nesta atividade quase lúdica/competitiva, também com uma vertente turística associada. A partir daí fomos preparando carros para outro tipo de provas, para ralis regionais… Fomos tentando evoluir; tentando compreender como se podia andar de uma forma mais profissional. Quase no final de 2019, fomos convidados pela PRK Sport, uma equipa de Tomar, a participar numa baja do campeonato nacional de todo-o-terreno. Foi na Baja de Idanha-a-Nova. No primeiro dia ficámos felicíssimos por termos conseguido terminar! As condições climatéricas eram muito difíceis e a nossa experiência era zero, neste tipo de provas… que tem um percurso secreto e que obriga a que o co-piloto vá lendo o livro da estrada, o chamado roadbook, e passando informações ao piloto… Isso obriga a que se tenha algum treino e alguma técnica, que na altura não possuía mas que tentei minimizar… E a paixão foi imediata. A segunda prova que realizámos foi a Baja de Portalegre… que terminámos, na estreia de outro carro. Concluímos a prova considerada a mais difícil que se realiza em território europeu. E, logicamente, começámos a pensar em realizar uma época completa.

 – Isso deu asas a uma aposta mais a sério?

– Sim, foi em 2020… com os problemas que depois surgiram devido à pandemia de Covid-19. Houve algum atraso nas provas. E nós nem estávamos inscritos no campeonato… para pontuar! Entrámos no campeonato mais numa lógica de aprendizagem. E terminado esse campeonato de 2020, encarámos este de 2021 com a aposta assumida de sermos campeões nacionais do Grupo T8 e de fazermos boas prestações ‘à geral’. Felizmente, apesar do Mike não ter sido campeão por uma questão de regulamento, ganhámos três provas, a Baja Montes Alentejanos, na região de Beja, a Baja de Reguengos de Monsaraz e o Evento Nacional, na Baja de Portalegre. Conseguimos, na nossa participação, ganhar uma prova ‘à geral’. Isso foi muito positivo. Fui campeão nacional de Navegadores, ou co-pilotos, do Grupo T8; o Mike foi vice-campeão. Eu fui campeão por um ponto e o Mike não… porque o regulamento assim o ditou! Mas pensamos que evoluímos muito… e no próximo ano lá estaremos! Fazemos parte de uma equipa muito competitiva, a PRK Sport Rally Team…

(…)

Jorge Ramos

Uma entrevista para ler na íntegra na edição impressa desta semana, 26 de novembro.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

Centro de Natureza da Póvoa inaugura este sábado

Este sábado, dia 2 de julho, inaugura pelas 11h00 nas instalações da antiga escola primária da Póvoa...

Voluntários das Paróquias de Tomar festejaram S. João com a comunidade

Um grupo de voluntários e amigos da Paróquia de Santa Maria promoveram, no passado domingo, dia 26 de junho, junto da igreja...

Obras de conservação e restauro do Convento de Cristo inibem acesso ao monumento

As obras de conservação e restauro das fachadas e coberturas da Nave Manuelina e Charola irão inibir o acesso ao Convento de...

“Gala Vinhos do Tejo 2022” distingue Rosé da “Herdade dos Templários” e dinamismo da “Encosta do Sobral”

Realizou-se na noite de sábado, 25 de junho, a “10.ª Gala Vinhos do Tejo 2022”, que juntou mais...

Igreja de S. João Baptista: conclusão das obras adiada para o final de 2022

Foi aprovada, por unanimidade, na reunião de câmara, na segunda feira, a prorrogação do prazo para a conclusão das obras de requalificação...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -