Jornal Cidade de Tomar

Tomar presta homenagem a José-Augusto França atribuindo o seu nome ao Centro de Documentação na rua Gil Avô

O Município de Tomar evocou, na passada terça feira, José-Augusto França, historiador, sociólogo e crítico de arte que faleceu em setembro último, aos 98 anos. No dia em que completaria 99 anos, dia 16 de novembro, a câmara prestou homenagem com a inauguração do Centro de Documentação Professor José-Augusto França, no edifício da Museologia, sito na rua Gil Avô, Centro que contém documentação doada por José-Augusto França, além do espólio que doou e se encontra no Núcleo de Arte Contemporânea (NAC), inaugurado em 2004. Nesta sessão foi também apresentado o programa do Centenário do aniversário do Professor, programa que culminará a 16 de novembro de 2022.

Segundo a vereadora da Cultura, Filipa Fernandes, a iniciativa pretende evocar uma figura importante da cultura portuguesa, mas que “para os tomarenses tem um valor especial, uma vez que somos os fiéis depositários da sua obra de arte e agora neste Centro, estão disponíveis manuscritos e documentos importantes que podem ser apreciados por alunos e professores”.

Foi ainda avançado pela vereadora que, no âmbito das comemorações do Centenário do nascimento de José-Augusto França, será aberto o Núcleo de Arte Contemporânea 2, na Silva Magalhães, que será um Centro de Exposições Temporárias. Será também lançado o site do NAC e, durante o próximo ano, serão realizadas diversas atividades e concertos alusivos a José-Augusto França.

Notícia completa na edição impressa de 19 de novembro.

Exit mobile version