fbpx
10.3 C
Tomar

Tânia Martinho expõe na Galeria Maria de Lourdes de Mello e Castro até dezembro

Relacionadas

Alunos, professores e pais manifestam-se contra centro de vacinação na Escola Santa Iria

Tal como foi anunciado, alunos, pais e professores manifestaram-se, ao fim desta tarde, contra o centro de...

Gualdim Pais: Ariana Louro vice-campeã nacional… por duas vezes!

Ariana Louro esteve a alto nível nos Campeonatos Nacionais de Juniores e Seniores de natação, que decorreram...

Comemorações dos 115 anos de Fernando Lopes-Graça entre 17 e 19 de dezembro

Decorrem, entre 17 e 19 de dezembro, em Tomar, as comemorações dos 115 anos de Fernando Lopes-Graça,...

Sabacheira sem médico na freguesia

Desde fins de novembro que a freguesia de Sabacheira não tem médico na sua extensão de saúde,...

Manifestação hoje na Escola Santa Iria contra centro de vacinação

Alunos e professores da Escola Santa Iria de Tomar vão manifestar-se, esta sexta feira, dia 3, às...

Inaugurou, no passado dia 14 de outubro, na Galeria Maria de Lourdes de Mello e Castro, na Escola Secundária Jácome Ratton, sede do Agrupamento de Escolas Templários, a exposição de ilustrações 1910 Halley e a República, de Tânia dos Santos Martinho. A inauguração contou com a presença do diretor do Agrupamento de Escolas Templários, Paulo Macedo, da autora, Tânia dos Santos Martinho, representantes do Plano Nacional das Artes e da Câmara Municipal de Tomar e convidados.

A ilustradora Tânia dos Santos Martinho é licenciada em Artes Plásticas – Pintura, pelo Instituto Politécnico de Tomar, está a terminar uma Pós-graduação em Património Cultural Imaterial, na Universidade Lusófona e iniciou o mestrado em Ciências da Educação.

A viver em Tomar há 20 anos, trabalha como animadora sociocultural na Junta de Freguesia de São João Baptista e Santa Maria dos Olivais. Ilustrou, em 2016, o livro Aqui e Agora, a descoberta de Kiko, de Cláudia Fidalgo e Maria João Branco.

Segundo Tânia Martinho, esta exposição foi inspirada no livro de Joaquim Fernandes, “Halley – O cometa da República”, sobre o ano 1910, um ano que marcou grandemente a sociedade daquela época. Em Portugal o período monárquico estava a chegar ao fim depois de muitas adversidades e fatalidades. No mundo, o pavor aumentava à medida que se aproximava o dia da passagem do cometa Halley, que muitos diziam trazer com ele o fim do mundo. De forma humorística, as ilustrações 1910 Halley e a República relatam de forma leve e humorística os acontecimentos que se iam desenrolando paralelamente e que tanta tinta fizeram correr nos jornais daquele ano.

Foto: Anabela César

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

Alunos, professores e pais manifestam-se contra centro de vacinação na Escola Santa Iria

Tal como foi anunciado, alunos, pais e professores manifestaram-se, ao fim desta tarde, contra o centro de...

Gualdim Pais: Ariana Louro vice-campeã nacional… por duas vezes!

Ariana Louro esteve a alto nível nos Campeonatos Nacionais de Juniores e Seniores de natação, que decorreram...

Comemorações dos 115 anos de Fernando Lopes-Graça entre 17 e 19 de dezembro

Decorrem, entre 17 e 19 de dezembro, em Tomar, as comemorações dos 115 anos de Fernando Lopes-Graça, cujo programa foi apresentado, esta...

Sabacheira sem médico na freguesia

Desde fins de novembro que a freguesia de Sabacheira não tem médico na sua extensão de saúde, uma vez que a médica Maria...

Manifestação hoje na Escola Santa Iria contra centro de vacinação

Alunos e professores da Escola Santa Iria de Tomar vão manifestar-se, esta sexta feira, dia 3, às 18h30, contra a instalação do...

Hospitais do Médio Tejo abrem laboratórios à população para realização de testes à Covid-19

O Centro Hospitalar Médio Tejo vai abrir, a partir de 6 de dezembro, os seus Serviços de Patologia Clínica à população, e...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -