fbpx
15.8 C
Tomar

Pedro Abrunhosa no Convento de Cristo: “É imperioso descativar a verba atribuída ao restauro da Janela”

Relacionadas

Alunos, professores e pais manifestam-se contra centro de vacinação na Escola Santa Iria

Tal como foi anunciado, alunos, pais e professores manifestaram-se, ao fim desta tarde, contra o centro de...

Gualdim Pais: Ariana Louro vice-campeã nacional… por duas vezes!

Ariana Louro esteve a alto nível nos Campeonatos Nacionais de Juniores e Seniores de natação, que decorreram...

Comemorações dos 115 anos de Fernando Lopes-Graça entre 17 e 19 de dezembro

Decorrem, entre 17 e 19 de dezembro, em Tomar, as comemorações dos 115 anos de Fernando Lopes-Graça,...

Sabacheira sem médico na freguesia

Desde fins de novembro que a freguesia de Sabacheira não tem médico na sua extensão de saúde,...

Manifestação hoje na Escola Santa Iria contra centro de vacinação

Alunos e professores da Escola Santa Iria de Tomar vão manifestar-se, esta sexta feira, dia 3, às...
Elsa Ribeiro Gonçalves
Elsa Ribeiro Gonçalves
Nasceu em Tomar em 1976. Licenciada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social do IP Lisboa. É jornalista desde 2005, sempre na imprensa regional. Mãe de uma menina, a escrita e as viagens são as suas outras grandes paixões.

O músico Pedro Abrunhosa esteve em Tomar esta terça-feira, 19 de outubro, no âmbito do encontro Fora da Caixa, promovido pela Caixa Geral de Depósitos, no Convento de Cristo. O Jornal e Rádio “Cidade de Tomar” fizeram uma breve entrevista ao músico que estava na companhia da escritora do Expresso, Clara Ferreira Alves. Ambos defenderam o reforço no investimento na Cultura, considerando que é imperioso descativar a verba atribuída ao restauro da Janela.

“A Janela do Capítulo, que soube hoje que vai ser finalmente recuperada, é assombrosa. Toda a loucura portuguesa está naquela janela. A loucura nacional, patriótica, vasta, ambiciosa, megalómana e depois há o contraponto disso que é o milhão que falta para restaurar a janela”, considerou Clara Ferreira Alves.


“A cultura é uma força vital da Humanidade. E tem sido uma necessidade desde que a Humanidade existe. E a Cultura está em todo o lado. Tomar é um desses centros culturais, que representa essa vitalidade e a força do país mas para o qual precisa de recursos”, disse, acrescentando que é ridículo o Orçamento para a Cultura de 0,25 do qual se extrai uma parcela para a recuperação do Património. “A Cultura tem estas duas vertentes: uma a ligação das pessoas à mesma, outra o valor que o Estado dá”, referiu, acrescentando que é necessário e vital dar importância à Cultura.

Pedro Abrunhosa diz que vem regularmente a Tomar, a última há dois anos, com os Comité Caviar, antes da pandemia. Quanto à sua atuação neste evento no palco do Convento de Cristo referiu que “os conventos sempre foram um local de música, e hoje não vou dar um concerto, vou tocar uma música mas é bom estar neste espaço a fazer isso”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

Alunos, professores e pais manifestam-se contra centro de vacinação na Escola Santa Iria

Tal como foi anunciado, alunos, pais e professores manifestaram-se, ao fim desta tarde, contra o centro de...

Gualdim Pais: Ariana Louro vice-campeã nacional… por duas vezes!

Ariana Louro esteve a alto nível nos Campeonatos Nacionais de Juniores e Seniores de natação, que decorreram...

Comemorações dos 115 anos de Fernando Lopes-Graça entre 17 e 19 de dezembro

Decorrem, entre 17 e 19 de dezembro, em Tomar, as comemorações dos 115 anos de Fernando Lopes-Graça, cujo programa foi apresentado, esta...

Sabacheira sem médico na freguesia

Desde fins de novembro que a freguesia de Sabacheira não tem médico na sua extensão de saúde, uma vez que a médica Maria...

Manifestação hoje na Escola Santa Iria contra centro de vacinação

Alunos e professores da Escola Santa Iria de Tomar vão manifestar-se, esta sexta feira, dia 3, às 18h30, contra a instalação do...

Hospitais do Médio Tejo abrem laboratórios à população para realização de testes à Covid-19

O Centro Hospitalar Médio Tejo vai abrir, a partir de 6 de dezembro, os seus Serviços de Patologia Clínica à população, e...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -