fbpx
15.9 C
Tomar

Tuna Templária apresenta “20 anos de história” em mostra fotográfica na Casa Vieira Guimarães

Relacionadas

Igreja de S. João Baptista: conclusão das obras adiada para o final de 2022

Foi aprovada, por unanimidade, na reunião de câmara, na segunda feira, a prorrogação do prazo para a...

Mais de cem pessoas na descida do Nabão em jangadas improvisadas

Foram 115 as pessoas que participaram, no passado domingo, dia 26 de junho, na 13.ª Descida do...

CIM do Médio Tejo marcou presença em Fátima na 10.ª edição dos workshops internacionais de Turismo Religioso

A convite da Associação Empresarial Ourém-Fátima (ACISO) e em colaboração com o Município de Ourém, a CIM...

Concurso “Dá-me uma tampa!” recolhe 1067 garrafões de tampinhas

A turma A do 11.º ano da ESSMO dinamizou um projeto ao longo do ano letivo que...
Elsa Ribeiro Gonçalves
Nasceu em Tomar em 1976. Licenciada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social do IP Lisboa. É jornalista desde 2005, sempre na imprensa regional. Mãe de uma menina, a escrita e as viagens são as suas outras grandes paixões.

A Casa Vieira Guimarães, à entrada da Corredoura, em Tomar está a receber uma mostra sobre os “20 anos de história” da Tuna Templária do Instituto Politécnico de Tomar (IPT). A exposição pretende retratar “20 anos de memoráveis momentos de convívio, partilha e amizade” que os elementos da Tuna guardam, desde festivais e viagens que fizeram para elevar mais alto o nome do IPT e da cidade de Tomar.

Nesta mostra fotográfica encontram-se registos da fundação da Tuna, não esquecendo o evento mais marcante organizado pela Tuna Templária, “O Templário” (Festival Internacional de Tunas da cidade de Tomar) com 18 edições realizadas e a caminho da 19ª.

Hugo Cristóvão, vice-presidente da autarquia, esteve presente na inauguração desta exposição, na sexta-feira, 30 de abril, realçando que a Tuna Templária é uma referência da cidade e do concelho e um dos grandes embaixadores de Tomar. “Transportam consigo não só os nossos logotipos, os nossos símbolos, mas efetivamente o nome e a mística de Tomar para todo o país e fora dele e têm mais de 20 anos de histórias para contar. E aqui encontramos uma súmula destas duas décadas que representam também desta importante instituição que passaram por Tomar e que, com certeza, trouxeram um bocadinho deles e levaram um bocadinho de nós com eles”, disse.

Foto: Anabela César

  • Noticia desenvolvida na próxima edição semanal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

Igreja de S. João Baptista: conclusão das obras adiada para o final de 2022

Foi aprovada, por unanimidade, na reunião de câmara, na segunda feira, a prorrogação do prazo para a...

Mais de cem pessoas na descida do Nabão em jangadas improvisadas

Foram 115 as pessoas que participaram, no passado domingo, dia 26 de junho, na 13.ª Descida do Nabão em Jangadas Improvisadas, numa...

CIM do Médio Tejo marcou presença em Fátima na 10.ª edição dos workshops internacionais de Turismo Religioso

A convite da Associação Empresarial Ourém-Fátima (ACISO) e em colaboração com o Município de Ourém, a CIM do Médio Tejo esteve mais...

Concurso “Dá-me uma tampa!” recolhe 1067 garrafões de tampinhas

A turma A do 11.º ano da ESSMO dinamizou um projeto ao longo do ano letivo que visou recolher o máximo de...

13.ª Descida do Nabão em Jangadas Improvisadas é este domingo

A 13.ª Descida do Nabão em Jangadas Improvisadas é este domingo, dia 26 de junho, numa organização do Moto Organizadora de Competição...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -