fbpx
16.9 C
Tomar

PSD quer respostas concretas e um plano de ação para combater poluição no rio Nabão

Relacionadas

Centro de Natureza da Póvoa inaugura este sábado

Este sábado, dia 2 de julho, inaugura pelas 11h00 nas instalações da antiga escola primária da Póvoa...

Voluntários das Paróquias de Tomar festejaram S. João com a comunidade

Um grupo de voluntários e amigos da Paróquia de Santa Maria promoveram, no passado domingo, dia 26...

Obras de conservação e restauro do Convento de Cristo inibem acesso ao monumento

As obras de conservação e restauro das fachadas e coberturas da Nave Manuelina e Charola irão inibir...
Ana Isabel Felício
Comecei a trabalhar no Jornal Cidade de Tomar em 1999. Já lá vão uns anitos. Depois de sair da Universidade e de todas as dúvidas e dificuldades que surgem, foi-se construindo um caminho de experiência, com muitas situações, muitas pessoas, muitas aventuras e, claro, muito trabalho. Ao fim de todos estes anos, apesar de todos os percalços que a vida nos vai dando, cá estou, todos os dias a fazer o meu trabalho o melhor que sei, aprendendo com os que me rodeiam e também ensinando alguma coisa.

O vereador Francisco Madureira (PSD) voltou a questionar o executivo, na reunião de câmara, na segunda feira, sobre o requerimento apresentado pelo PSD sobre o rio Nabão, na reunião do dia 1 de fevereiro deste ano.

Disse o vereador que alguns assuntos versados nesse requerimento já estarão ultrapassados, no entanto, considera que a sua resposta é importante, “para se saber quais os procedimentos já realizados e o que se passa em torno da poluição no rio Nabão”.

Disse que o PSD questionou sobre as ações que sabe que decorreram e entende que deve existir união em torno do assunto. Disse ainda que em Tomar o trabalho foi feito, mas outras entidades não o fizeram. Lamentou ainda o vereador social-democrata “que andem dois concelhos às turras por causa do rio” e das ETAR’s e daí a urgência de se resolver o problema.

Também o vereador José Delgado (PSD) voltou a pronunciar-se sobre a poluição do rio e criticou a ação da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) “que não fez o trabalho que lhe compete em matéria de fiscalização”.

José Delgado disse que, neste momento, exigem-se respostas concretas por parte da Tutela. “Requerimentos em cima de requerimentos não valem nada, o que queremos são respostas concretas e claras, assim como um plano de ação para resolver o problema de uma vez por todas”, disse.

Na resposta ao vereador José Delgado, a presidente da câmara, Anabela Freitas, disse que esta semana se realizaria uma reunião com a APA, considerando a mesma que o presidente da APA deve “assumir perante o país que não cumpriu uma ordem direta do Ministro do Ambiente”, ou seja, promover ações de fiscalização junto dos potenciais prevaricadores, que foram identificados no início deste processo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

Centro de Natureza da Póvoa inaugura este sábado

Este sábado, dia 2 de julho, inaugura pelas 11h00 nas instalações da antiga escola primária da Póvoa...

Voluntários das Paróquias de Tomar festejaram S. João com a comunidade

Um grupo de voluntários e amigos da Paróquia de Santa Maria promoveram, no passado domingo, dia 26 de junho, junto da igreja...

Obras de conservação e restauro do Convento de Cristo inibem acesso ao monumento

As obras de conservação e restauro das fachadas e coberturas da Nave Manuelina e Charola irão inibir o acesso ao Convento de...

“Gala Vinhos do Tejo 2022” distingue Rosé da “Herdade dos Templários” e dinamismo da “Encosta do Sobral”

Realizou-se na noite de sábado, 25 de junho, a “10.ª Gala Vinhos do Tejo 2022”, que juntou mais...

Igreja de S. João Baptista: conclusão das obras adiada para o final de 2022

Foi aprovada, por unanimidade, na reunião de câmara, na segunda feira, a prorrogação do prazo para a conclusão das obras de requalificação...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -