Jornal Cidade de Tomar

PSP alerta para a informação falsa

A PSP tem detetado e, também, recebido alertas de cidadãos sobre a circulação de informação falsa, tanto por “ouvi-dizer”, como por intermédio de mensagens ou publicações nas redes sociais (Instagram e Facebook).

Esta informação, de origem desconhecida, usualmente reporta factos que não ocorreram e potenciam alarme social, gerando um sentimento de insegurança na população. Além disso, e uma vez que não possui qualquer suporte real, desinformam gratuitamente.

Lembramos que a PSP se mantém atenta ao fenómeno da disseminação de informação falsa (fake news), alerta ciclicamente a população e propõe comportamentos preventivos, principalmente por intermédio das suas contas oficiais nas redes sociais. A PSP mantém também uma permanente colaboração com a comunicação social, amplificando estes alertas e contribuindo com informação oficial que permite corroborar ou infirmar certas notícias cuja divulgação e partilha se torna viral.

No ano de 2020 a PSP difundiu diversos alertas pelas redes sociais e no presente ano já divulgou 7 comunicados sobre informação errónea ou falsa, procurando assim ativamente desconstruir fake news.

A PSP encontra-se permanentemente disponível para acolher as dúvidas e apelos de todos os cidadãos e incentiva a confirmação da informação (previamente à partilha ou reencaminho) e denúncia de todos os crimes – tentados ou concretizados – de que tenham conhecimento.

Quando tiver contacto com algum alerta ou notícia que lhe suscite dúvidas, a PSP aconselha:

1.       Considere a fonte – faça uma pesquisa sobre o emissor da informação, a sua missão e contacto. Caso o emissor inicial não seja identificável, suspeite da veracidade da informação;

2.       Leia toda a história – títulos apelativos chamam a atenção, mas podem induzir em erro sobre o conteúdo;

3.       Verifique o autor – faça uma breve pesquisa sobre a existência do autor;

4.       Fontes de apoio – verifique se fontes oficiais, como a PSP ou órgãos de comunicação social, divulgam idêntica informação;

5.       Verifique a data – a republicação de notícias antigas não implica a manutenção da relevância;

6.    É uma piada? – se a notícia/alerta lhe parecer estranho, pode tratar-se de uma sátira.

Exit mobile version