fbpx
19.2 C
Tomar

Câmara aprova prorrogação do prazo de construção do Centro Escolar da Linhaceira até final de dezembro

Relacionadas

Hugo Costa na nova Comissão Eventual para o Acompanhamento da Aplicação das Medidas de Resposta à Pandemia

O deputado Hugo Costa, presidente da Federação Distrital de Santarém do PS, tomou posse, na passada quinta...

TomarcomVida termina com lotação esgotada

Com início a 26 de junho, terminou este fim de semana, o TomarcomVida, uma iniciativa da câmara...

Instituto Politécnico de Tomar com uma taxa de ocupação de vagas de 38%

Concluída a colocação dos estudantes na primeira fase do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior e,...

Covid-19: Médio Tejo com 716 casos desde o início da pandemia

Os concelhos do ACES do Médio Tejo atingiram, no domingo, dia 27 de setembro, um total de...

Taça de Portugal: expulsão, penáltis falhados e um guarda-redes inspirado… ditaram a eliminação do U. Tomar!

O U. Tomar foi hoje eliminado da Taça de Portugal, em casa, pelo Portomosense, do Distrital de...

Foi aprovada, na reunião de câmara, na segunda feira, a prorrogação do prazo da empreitada de construção do Centro Escolar da Linhaceira até final de dezembro, obra que já deveria estar concluída há algum tempo.

Segundo a presidente da câmara, Anabela Freitas, esta obra inclui duas empreitadas, uma refere-se à construção do edifício (obra financiada), outra aos arranjos exteriores (obra não financiada), sendo que o edifício em si está concluído, mas o mesmo não acontece com os arranjos exteriores.

Segundo a autarca, a opção era abrir o edifício enquanto as obras decorriam no exterior ou abrir tudo ao mesmo tempo, daí a prorrogação do prazo, prevendo-se que fique tudo concluído no primeiro semestre e que os alunos possam mudar de instalações no início do ano.

O vereador Francisco Madureira (PSD) considerou que se trata de uma obra importante e que os vereadores do PSD iriam votar favoravelmente, estranhando apenas uma troca de correspondência entre a câmara e o empreiteiro, tendo este último referido que não teve resposta por parte da câmara.

Anabela Freitas disse que houve alguns contratempos, dando exemplo do tipo de revestimento das paredes, havendo em Portugal só três empresas que fazem esse tipo de revestimento, pelo que foi necessário fazer alguma pressão para que a obra avançasse, tendo mesmo a Junta de Freguesia de Asseiceira arranjado alojamento para os trabalhadores dessa empresa para que “não houvesse qualquer desculpa e o trabalho fosse feito”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -
- Advertisement -

Últimas

Hugo Costa na nova Comissão Eventual para o Acompanhamento da Aplicação das Medidas de Resposta à Pandemia

O deputado Hugo Costa, presidente da Federação Distrital de Santarém do PS, tomou posse, na passada quinta...

TomarcomVida termina com lotação esgotada

Com início a 26 de junho, terminou este fim de semana, o TomarcomVida, uma iniciativa da câmara...

Instituto Politécnico de Tomar com uma taxa de ocupação de vagas de 38%

Concluída a colocação dos estudantes na primeira fase do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior e, de acordo com os dados...

Covid-19: Médio Tejo com 716 casos desde o início da pandemia

Os concelhos do ACES do Médio Tejo atingiram, no domingo, dia 27 de setembro, um total de 716 casos desde o início...

Taça de Portugal: expulsão, penáltis falhados e um guarda-redes inspirado… ditaram a eliminação do U. Tomar!

O U. Tomar foi hoje eliminado da Taça de Portugal, em casa, pelo Portomosense, do Distrital de Leiria, por tangencial 2-3.

Muito demérito do Sp. Tomar na derrota em Valongo

O Sp. Tomar/IPT perdeu, este sábado, no reduto do Valongo, por 4-2, na primeira jornada do Nacional da 1.ª Divisão de hóquei...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -