fbpx
11.2 C
Tomar

Empresa tomarense instala a primeira Central Solar da Força Aérea para autoconsumo

Relacionadas

Covid-19: Tomar sem novos casos

Hoje, dia 25 de fevereiro, há registo para sete novas infeções de Covid-19 nos concelhos do ACES...

Câmara de Tomar promove um serviço gratuito de entrega de refeições

O Município de Tomar continua a criar iniciativas de apoio à economia local...

NERSANT apresenta oportunidades de negócio internacionais

Há sete mercados internacionais com grande potencial para as...

Sessão solene do dia 1 de Março transmitida no Facebook do município a partir das 11h00

Apesar das restrições por causa da pandemia, o Município de Tomar não deixará de assinalar o Dia...

Abrantes: casal detido por tráfico de estupefacientes

O Comando Territorial de Santarém, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Abrantes, deteve, no dia...

A empresa tomarense TemplarLuz localizada em Santa Catarina – Venda Nova – foi a escolhida para instalar a primeira central da força Aérea na BA 5 (Monte Real) para autoconsumo. Luís Eduardo Lopes, administrador na empresa TemplarLuz, formado em Eng. Eletrotécnica e Computadores pelo Instituto Politécnico de Tomar, refere que acompanharam o processo desde o seu início. “Fomos nós que estudámos os consumos da base há uns anos e fizemos estudos para incentivar o Estado Maior a fazer o investimento que acabou agora anos mais tarde por se concretizar. Por coincidência, foi a TemplarLuz que acabou por ganhar o concurso”, disse.

Esta infraestrutura, situada na Serra do Porto de Urso, está ligada à rede de energia elétrica do complexo local da FAP. É composta por 540 painéis de 370 Watt implantados numa área de 3.000 metros quadrados com o objetivo de “reforçar a sustentabilidade ambiental dessa unidade militar.

O ministro do Ambiente e da Ação Climática e o seu homólogo da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, inauguraram o Parque Solar da BA5, em Monte Real. No dia da inauguração, João Pedro Matos Fernandes, enalteceu a aposta da Força Aérea Portuguesa (FAP) na energia fotovoltaica, defendendo que o país deve aumentar a sua produção de eletricidade de origem solar.

Questionado sobre a entrada em funcionamento do Parque Solar Fotovoltaico da Base Aérea 5 (BA5), no concelho de Leiria, João Pedro Matos Fernandes reconheceu que, “apesar de Portugal ter tantas horas de sol”, a obtenção de energia a partir desta fonte “é ainda a mais incipiente” no país.

Contudo, sublinhou, “é mesmo nessa que nós mais devemos crescer para produzir eletricidade a partir de fontes renováveis”, defendeu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -

Últimas

Covid-19: Tomar sem novos casos

Hoje, dia 25 de fevereiro, há registo para sete novas infeções de Covid-19 nos concelhos do ACES...

Câmara de Tomar promove um serviço gratuito de entrega de refeições

O Município de Tomar continua a criar iniciativas de apoio à economia local...

NERSANT apresenta oportunidades de negócio internacionais

Há sete mercados internacionais com grande potencial para as empresas da região. Estados Unidos...

Sessão solene do dia 1 de Março transmitida no Facebook do município a partir das 11h00

Apesar das restrições por causa da pandemia, o Município de Tomar não deixará de assinalar o Dia da Cidade com uma cerimónia...

Abrantes: casal detido por tráfico de estupefacientes

O Comando Territorial de Santarém, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Abrantes, deteve, no dia 22 de fevereiro, um homem...

Federação Portuguesa de Futebol criou fundo de dois milhões de euros para apoiar clubes com provas suspensas

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou hoje, em comunicado, que criou um fundo, no valor de dois milhões de euros, de...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -