fbpx
12.4 C
Tomar

Despedimento coletivo na IFM/Platex preocupa eleitos de Tomar

Relacionadas

Fátima SAD chegou ao fim… e equipa sai do Campeonato de Portugal

O desfecho já era esperado: chegou ao fim o projeto ambicioso do Fátima SAD. A equipa da...

Carlos Gonçalves deixa comando dos Bombeiros de Tomar

Carlos Gonçalves confirma que deixa o comando dos Bombeiros de Tomar e, por agora, diz não comentar...

Wasim Tana: um estrangeiro no seu próprio país que encontrou um lar em Tomar

Chama-se Wasim Tana, nasceu na Líbia, viveu algum tempo na Turquia e está há cerca de três...

Célia Bonet e Fátima Duarte candidatam-se à presidência do CIRE

Há duas listas a disputar as eleições marcadas, para dia 11 de dezembro, sexta feira, no Centro...

Covid-19: Médio Tejo soma mais 53 casos positivos

O Médio Tejo registou, no primeiro dia de dezembro, 53 novos casos positivos de pessoas infetadas com...
Elsa Ribeiro Gonçalves
Elsa Ribeiro Gonçalves
Nasceu em Tomar em 1976. Licenciada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social do IP Lisboa. É jornalista desde 2005, sempre na imprensa regional. Mãe de uma menina, a escrita e as viagens são as suas outras grandes paixões.

A IFM/Platex – Indústria de Fibras de Madeira, S.A. em Tomar avançou, na passada semana, com o processo de despedimento colectivo de 27 trabalhadores, alguns com mais de 10 anos de casa, que ficará reduzida a apenas 35 funcionários. O caso levou o PCP-PEV (CDU) a apresentar uma moção, na assembleia municipal de Tomar, que se realizou na sexta-feira, 31 de julho e ainda à intervenção de vários eleitos neste órgão. A moção foi aprovada por unanimidade.

Paulo Macedo da CDU, apresentou a moção sobre a IFM/Platex sobre o despedimento coletivo, referindo que o que lhes chegou ao conhecimento é o despedimento de 27 trabalhadores. “Achamos que 27 despedimentos de uma só vez é por em causa a própria existência desta empresa, e sempre ouvimos falar da importância da mesma para o país e para o mundo. É de lamentar que uma empresa destas acabe por ir definhando porque não há investimento”, disse.

Mais grave para este eleito é que, dos 27 que pretendem despedir, 8 são operadores de máquinas, “o que dá a entender que querem efetivamente encerrar a empresa”. Sugeriu que se consultasse o Governo, nomeadamente, o Ministério da Economia para saber o que se pode fazer para salvar esta empresa.  

  • Leia o desenvolvimento desta notícia na próxima edição semanal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -
- Advertisement -

Últimas

Fátima SAD chegou ao fim… e equipa sai do Campeonato de Portugal

O desfecho já era esperado: chegou ao fim o projeto ambicioso do Fátima SAD. A equipa da...

Carlos Gonçalves deixa comando dos Bombeiros de Tomar

Carlos Gonçalves confirma que deixa o comando dos Bombeiros de Tomar e, por agora, diz não comentar...

Wasim Tana: um estrangeiro no seu próprio país que encontrou um lar em Tomar

Chama-se Wasim Tana, nasceu na Líbia, viveu algum tempo na Turquia e está há cerca de três anos em Tomar, no IPT,...

Célia Bonet e Fátima Duarte candidatam-se à presidência do CIRE

Há duas listas a disputar as eleições marcadas, para dia 11 de dezembro, sexta feira, no Centro de Integração e Reabilitação de...

Covid-19: Médio Tejo soma mais 53 casos positivos

O Médio Tejo registou, no primeiro dia de dezembro, 53 novos casos positivos de pessoas infetadas com o coronavírus atingindo um total...

Dia Nacional da Imprensa a 17 de dezembro

No Dia Nacional da Imprensa, a 17 de dezembro, a Associação Portuguesa de Imprensa (API) vai apresentar online o tema “Luta contra...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -