fbpx
20.8 C
Tomar

“Estamos a falar de muitos milhões que deixam de entrar na economia local”

Relacionadas

Maranho da Sertã é marca protegida a nível nacional

Foi hoje, dia 5 de junho, publicado em Diário da República o despacho da Secretaria de Estado...

Covid-19: semana termina sem novas infeções no Médio Tejo

A semana termina sem novos casos de Covid-19 no Médio Tejo. Mantém-se, assim, o total de 221...

“Canto Firme” dá a conhecer ofertas formativas no âmbito do ensino especializado da música e do Conservatório de Artes

Fomos conhecer de que modo a Canto Firme organizou a sua oferta para o próximo ano lectivo. As matrículas já...

Tomar: Estacionamento nas zonas tarifadas ao ar livre continua isento

O estacionamento nas zonas tarifadas ao ar livre em Tomar - por exemplo na Alameda Um de...

Covid-19: hoje não se registaram novos casos e há seis doentes recuperados

Hoje, quinta feira, dia 4 de junho, não se registaram novos casos de Covid-19 no Médio Tejo...
Elsa Ribeiro Gonçalves
Elsa Ribeiro Gonçalves
Nasceu em Tomar em 1976. Licenciada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social do IP Lisboa. É jornalista desde 2005, sempre na imprensa regional. Mãe de uma menina, a escrita e as viagens são as suas outras grandes paixões.


Na sequência da decisão do Governo em proibir a realização de Festivais de música até 30 de setembro, medida que afeta, entre outros, a realização do Festival Bons Sons de Cem Soldos, o jornal “Cidade de Tomar” obteve um comentário por parte do vice-presidente da autarquia, Hugo Cristóvão, para ficarmos a saber em que medida esta determinação impacta o concelho.

Em relação aos eventos concelhios que ficam inviabilizados de se realizarem, Hugo Cristóvão admite que “ficarão seguramente muitos eventos por realizar, ainda que neste momento não seja ainda possível afirmar com total assertividade quais”.

De acordo com o mesmo, “falta conhecer com detalhe a decisão governamental” sendo que poderão também vir a existir adaptações para que alguns eventos possam acontecer com formato distinto do planeado e/ou em calendário diferente, dependendo do evoluir da pandemia.

“Em todo o caso, dos grandes eventos de organização direta do município, é evidente que a“Festa Templária” que se realizaria em julho não se realizará. Talvez venha a acontecer um pequeno apontamento simbólico no Outono”, adianta.

Estavam ainda previsto um novo grande evento para setembro, o Festival de artes de rua, que congregava o “Festival de Estátuas Vivas” e o “Fanfarrão, Festival de Fanfarras e Artes de Rua”, que ainda para mais sendo novo e toda a sua organização ser diferente, não se realizará.


– Leia o desenvolvimento deste artigo na próxima edição semanal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -
- Advertisement -

Últimas

Maranho da Sertã é marca protegida a nível nacional

Foi hoje, dia 5 de junho, publicado em Diário da República o despacho da Secretaria de Estado...

Covid-19: semana termina sem novas infeções no Médio Tejo

A semana termina sem novos casos de Covid-19 no Médio Tejo. Mantém-se, assim, o total de 221...

“Canto Firme” dá a conhecer ofertas formativas no âmbito do ensino especializado da música e do Conservatório de Artes

Fomos conhecer de que modo a Canto Firme organizou a sua oferta para o próximo ano lectivo. As matrículas já se encontram a decorrer. 

Tomar: Estacionamento nas zonas tarifadas ao ar livre continua isento

O estacionamento nas zonas tarifadas ao ar livre em Tomar - por exemplo na Alameda Um de Março - continua a ser...

Covid-19: hoje não se registaram novos casos e há seis doentes recuperados

Hoje, quinta feira, dia 4 de junho, não se registaram novos casos de Covid-19 no Médio Tejo e há seis doentes recuperados....

Pulseira eletrónica para suspeito de vários roubos e furtos

O Comando Distrital de Santarém da PSP, através da Esquadra de Abrantes da Divisão Policial de Tomar, procedeu à detenção, no passado...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -