fbpx
3.6 C
Tomar

Dia de Tomar assinalado com apelos à coesão territorial

Relacionadas

Sofia Marmelo, Maria José Pinto e João Valente alcançaram mínimos para os Campeonatos de Portugal

Sofia Marmelo, Maria José Pinto e João Valente estiveram em destaque na quinta jornada de Absolutos da...

Município de Tomar estende acesso livre à internet a novos pontos na cidade e nas freguesias

Na sequência das intervenções já realizadas no âmbito do Tomar WiFi, que permitiu dotar vários espaços da...

Mais 199 casos de Covid-19 no Médio Tejo

No domingo, dia 17 de janeiro, registaram-se mais 199 novos casos de Covid-19 nos concelhos do ACES...

Subiu para 40 o número de casos no Lar de S. José

O surto de Covid-19 no lar de S. José, situado no Carrascal, subiu de 12 para 40...

Convento de Cristo fechado até 30 de janeiro

O Convento de Cristo, bem como todos os palácios, museus e monumentos sob a tutela da Direção...
Elsa Ribeiro Gonçalves
Elsa Ribeiro Gonçalves
Nasceu em Tomar em 1976. Licenciada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social do IP Lisboa. É jornalista desde 2005, sempre na imprensa regional. Mãe de uma menina, a escrita e as viagens são as suas outras grandes paixões.

A presidente da Câmara de Tomar, Anabela Freitas, apelou à coesão territorial naquele que foi o discurso mais aplaudido nas cerimónias do 1 de março, decorridas na manhã de domingo, no Cine-Teatro Paraíso, dia em que se assinalaram os 860 anos do início da construção do Castelo Templário. Na sessão extraordinária de assembleia municipal, usaram da palavras os representantes dos partidos neste órgão. “Há algo em comum com as batalhas do passado: a defesa do território. Já, por diversas vezes, me ouviram dizer que temos que trabalhar em rede e abandonar a mentalidade do orgulhosamente sós. Tomar não é uma ilha isolada. Por isso, é importante que as dinâmicas territoriais sejam conjugadas, estejam interligadas e sejam complementares”, disse.
A autarca recordou aos seis eixos estratégicos que se pretendem para Tomar nos próximos 10 anos, aprovados em assembleia municipal: “deve ser central, cultural, criativo, inovador, com qualidade de vida e cosmopolita”. Anabela Freitas lamentou ainda que muitas vezes Tomar seja referenciado por motivos negativos motivados por questões políticas. Referiu-se ainda à posição favorável que tem em relação ao aeroporto de Tancos sublinhando que, enquanto infraestrutura militar, seja mais aproveitado e valorizado para esse fim. Pediu ainda que se pare de denegrir da cidade e concelho, criticas que têm muitas vezes apenas o fim de atingir pessoas. “Nunca ninguém, em lado nenhum, me vai ouvir falar mal de Tomar”, rematou.

  • Leia a reportagem desenvolvida na próxima edição semanal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -
- Advertisement -

Últimas

Sofia Marmelo, Maria José Pinto e João Valente alcançaram mínimos para os Campeonatos de Portugal

Sofia Marmelo, Maria José Pinto e João Valente estiveram em destaque na quinta jornada de Absolutos da...

Município de Tomar estende acesso livre à internet a novos pontos na cidade e nas freguesias

Na sequência das intervenções já realizadas no âmbito do Tomar WiFi, que permitiu dotar vários espaços da...

Mais 199 casos de Covid-19 no Médio Tejo

No domingo, dia 17 de janeiro, registaram-se mais 199 novos casos de Covid-19 nos concelhos do ACES do Médio Tejo, atingindo um...

Subiu para 40 o número de casos no Lar de S. José

O surto de Covid-19 no lar de S. José, situado no Carrascal, subiu de 12 para 40 casos, entre utentes, funcionárias e...

Convento de Cristo fechado até 30 de janeiro

O Convento de Cristo, bem como todos os palácios, museus e monumentos sob a tutela da Direção Geral do Património Cultural, vão...

Cinquenta casos de Covid-19 no CIRE

A presidente do Centro de Integração e Reabilitação de Tomar (CIRE), Célia Bonet, confirmou, esta manhã, à Rádio Cidade de Tomar a...
- Advertisement -

Mais notícias

- Advertisement -